Museu Itamar Assumpção estreia no Dia da Consciência Negra

Por Miguel Arcanjo Prado

Um dos artistas mais inquietos e provocativos que o Brasil conheceu, Itamar Assumpção (1949-2003) ganha um museu para contar sua vida e sua arte às gerações futuras. E em novo formato: digital. O Museu Itamar Assumpção, sob liderança da filha do músico, a também cantora Anelis Assumpção, estreia na sexta, 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, com show-live de Anelis dirigido por Ava Rocha às 21h30. Artistas como Elza Soares, Carolina Maria de Jesus e Abdias do Nascimento permeiam a mostra virtual, que ainda homenageia Serena Assumpção, outra filha de Itamar que morreu há quatro anos. O cantor Gilberto Gil, a filósofa Djamila Ribeiro e o rapper Mano Brown dão depoimentos sobre a importância de Itamar na cultura brasileira. Ainda estão na curadoria ao lado de Analis Assumpção Frederico Teixeira e Ana Maria Gonçalves.

(Foto: Itamar Assumpção e sua filha, Anelis Assumpção – Divulgação/Álbum de família)

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *