Pandemia deixa 30% dos músicos sem renda; metade não tem cachê em lives

Por Miguel Arcanjo Prado

O mundo da música não é feito de Anitta, Gusttavo Lima ou Sandy. Levantamento feito pela União Brasileira de Compositores em parceria com a ESPM ouviu cerca de 900 artistas do mercado musical no Brasil e chegou a uma triste constatação: 30% dos músicos brasileiros ficaram sem nenhuma renda por conta da pandemia do novo coronavírus. Do total, 86% afirmaram que tiveram perdas enormes no ganho mensal. Dos que fizeram lives na quarentena, 56% não receberam nenhum tipo de cachê. Mesmo assim, não deixam o amor pela música morrer: 83% afirmaram que não abandonarão a profissão. O Blog do Arcanjo manda aquele carinho de incentivo aos aguerridos músicos brasileiros, que precisam ser mais valorizados por todos nós.

(Foto: Nappy.co)

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *