Morte de Miriam Martinez é grande perda na cultura

Por Miguel Arcanjo Prado

Morreu na madrugada desta segunda (5), vítima de um câncer, a jornalista e assessora de imprensa Miriam Martinez. É uma grande perda para a cultura brasileira. Nos últimos anos, ela estava à frente da comunicação do Grupo Tom Brasil e da Poladian Produções, em São Paulo. Miriam foi ainda assessora por 23 anos (1980-2003) da gravadora BMG Brasil e por oito anos (2004-2012) assessorou a casa de shows Via Funchal. E ainda comandou a comunicação de outros importantes espaços culturais paulistanos como a Blue Note São Paulo e o Teatro Bradesco, além de ter feito passagem por dois anos na assessoria da gravadora Warner.

Miriam Martinez trabalhou com os principais artistas da cultura brasileira, ajudando a divulgar seus shows e espetáculos junto à imprensa. Carinhosa e sempre solícita com jornalistas, se esmerava para atender todos os pedidos dos repórteres, fotógrafos e críticos, a quem recebia pessoalmente antes de cada espetáculo e chamava cada um pelo nome.

A morte da profissional foi comunicada nas redes sociais por seu filho, Felipe Martinez Alferes: “É com imenso pesar que venho comunicar o falecimento da minha querida mãe, Miriam Martinez, nesta madrugada. O velório será no cemitério de Campo Grande das 11h ate 12h, e em seguida o corpo será levado para o cemitério municipal de Parelheiros para o enterro”, informou.

A notícia da partida de Miriam Martinez comoveu a imprensa paulistana especializada na cobertura de shows e espetáculos. O Blog do Arcanjo mostra, a seguir, alguns depoimentos.

Veja as mortes na cultura em 2020

“Miriam Martinez sempre foi um doce, muito educada, nunca negou mesmo nada à imprensa. Sempre colocava todo mundo nos show e nos recebia com muito carinho. Era um amor. Muito triste sua morte.”
Adriana de Barros, jornalista, crítica da APCA e colunista do Terra


“O dia começa com uma notícia triste no celular. Amiga de mais de 20 anos, Miriam Martinez partiu deste plano. Sempre sorridente trabalhando com um amor e um sorriso inigualáveis, sempre, assessorando a Tom Brasil e a Poladian Produções. Vai na paz, querida que os amigos de luz te recebam e confortem os que ficaram”
Araíde Rocha, editora do site OFuxico

“Acordo com a triste notícia do falecimento da querida Miriam Martinez, competente e querida assessora do Tom Brasil e da Poladian Produções. Grande parceira de trabalho em muitos shows e eventos e que sempre me recebia bem. Obrigado pela parceria, profissionalismo, risadas e por realizar meu sonho em ir aos shows de meus artistas preferidos como Stylistcs, Giorgio Moroder e tantos outros. Você vai fazer falta no projeto que estávamos fazendo e desejo que Deus a receba muito bem. Força ao Felipe, seu filho e à toda a família. Dia triste hoje!”
Roberto Rodrigues, assessor e jornalista do jornal ODia

“Hoje, o dia começa com a notícia da partida da querida Miriam Martinez. Ainda não acredito!”
Clarisse Goldberg, assessora de imprensa


“A Miriam Martinez era tão carinhosa quanto competente. Que tristeza!”
Guilherme Samora, jornalista e editor da Globo Livros


“Que dia triste! Se vai uma das grandes assessoras do Brasil! Fez escola: do amor, do cuidado e da alegria! Aqui, nos resta celebrar a sua existência e brindar sua ETHERNIDADE na LUZ!!! Avoa Miriam Martinez, pr’aquele lugar que têm muito som, festa e largos sorrisos. Aos familiares e amigos, o amor e a força pra seguir. Evoé.”
Rafael Ferro, ator e produtor

“Hoje partiu uma colega de trabalho, grande parceira, assessora de imprensa da velha guarda, boa de prosa! Miriam Martinez, descanse em paz!”
Adriana Balsanelli, assessora de imprensa

“Minha querida amiga e assessora top das galáxias Miriam Martinez se foi. Falo por mim e por todos os colegas que convivi durante quase 20 anos de carreira. Não tem um que não tem um boa história com ela e que só fale bem do seu jeito único. Era de um coração enorme, de uma generosidade ímpar e tratava todo mundo com igualdade. Saudades dos shows no Via Funchal, no Tom Brasil e em todos os festivais que vocês esteve junto com os repórteres e fotógrafos, Miriam. Você fez parte da minha vida profissional e sempre será lembrada com muita alegria e gratidão.”
Marco Bezzi, jornalista do canal Galãs Feios


“Uma querida parceira e grande profissional. Muito triste.”
Paulo Marra, assessor de imprensa

“A notícia da morte de Miriam Martinez impõe luto fechado a toda imprensa cultural. Quando cheguei em São Paulo, em 2007, e após o Curso Abril de Jornalismo fui trabalhar como repórter na revista Contigo!, uma das primeiras assessoras com quem tive contato foi Miriam Martinez. E este contato seguiu até seus últimos dias de vida. Tanto na Via Funchal como depois no Tom Brasil e no Teatro Bradesco, Miriam Martinez sempre foi um amor de pessoa comigo. Sempre fazia questão de atender aos pedidos de convite, nunca diferenciando jornalista por veículo. Tratava todos com igual respeito. Conhecia pessoalmente e sabia o nome de cada jornalista e crítico cultural e de espetáculos de São Paulo. “Gosto quando você vem, porque você escreve a crítica, não quer saber só de curtir os shows”, ela me dizia sempre com uma piscadela. Mal sabíamos que ela estava doente. Recebi em 28 de setembro último seu último e-mail, “um pedido especial”, como gostava de dizer ao sugerir uma pauta. Foi fiel ao seu trabalho com um profissionalismo ímpar até o fim. Miriam Martinez deixa grande legado no jornalismo e assessoria de cultura no Brasil.”
Miguel Arcanjo Prado, jornalista, crítico da APCA e diretor do Blog do Arcanjo

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo



Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Maria do Carmo Corrêa disse:

    A nossa querida, sempre alegre, comunicativa, sorridente, altruísta. Miriam. Mulher de garra, corajosa, mulher ímpar. São muitos os adjetivos que aqui, não caberia. Vá em paz amiga, que Deus a receba em Seus braços, você Miriam foi única. Saudade eternas….

  2. Marli Durant disse:

    Aprendi, muito com essa profissional e querida amiga,
    Tratava todos os veículos da mesma forma, nunca descriminou, nenhum jornalista do iniciante ao grande colega.
    Isso foi o que eu aprendi com ela.
    Um coração enorme.
    Além de tudo minha amiga desde a faculdade, chorei muito continuo arrasada.
    Marli Durant

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *