Morre Dulce Nunes, cantora de Pobre Menina Rica, vítima da covid-19

O coronavírus tira mais uma artista da cultura brasileira. Morreu a cantora Dulce Nunes, aos 90 anos, vítima de complicações pulmonares provocadas pela covid-19.

A pianista e cantora Bianca Gismonti, afilhada da artista, confirmou a morte, ocorrida no Rio de Janeiro, onde Dulce vivia.

Ela ficou conhecida nos meios musicais por gravar o recital Pobre Menina Rica ao lado de Carlos Lyra e Vinicius de Moares, em 1964, quando substituiu Nara Leão.

Depois, ainda gravou o disco Dulce em 1966 e O Samba do Escritor de 1968.

Dulce estudou arquitetura e foi proprietária do escritório Bressane Arquitetura & Interiores.

Ela ainda trabalhou como atriz de cinema nos anos 1950 e estrelou filmes como Estrela da Manhã, de Paulo Gracindo e Dorival Caymmi, e o longa italiano O Noivo da Minha Mulher.

A artista nascida no Rio em 11 de junho de 1929 faria 91 anos na próxima quinta (11).

Veja os artistas que morreram em 2020

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *