Globo encerra contrato de Miguel Falabella

Após 39 anos de serviços prestados, a TV Globo decidiu não renovar o contrato do ator, diretor e autor Miguel Falabella.

O carioca de 63 anos é considerado um dos nomes mais talentosos não só da TV como também do teatro, onde dirige e protagoniza musicais. No ano passado, ele estreou como diretor de óperas, com A Viúva Alegre, no Theatro Municipal de São Paulo.

Falabella estava na Globo desde 1981, onde foi contratado pouco depois de uma temporada de estudos na França. Na emissora fez grandes sucessos como ator, como na série dramática As Noivas de Copacabana, na qual viveu o protagonista assassino serial, e na série cômica Sai de Baixo, na qual deu vida ao lendário Caco Antibes, que tinha horror a pobre.

Como apresentador, marcou época no comando do Vídeo Show, programa vespertino com os bastidores das produções globais.

Como autor, escreveu as séries Delegacia de Mulheres, Pé na Cova, Toma Lá Dá Cá e A Vida Alheia, e novelas como A Lua me Disse, Salsa e Merengue e Negócio da China.

A saída de Falabella em plena pandemia do novo coronavírus se soma à de outros talentos que a Globo abriu mão neste ano, como o autor Aguinaldo Silva e o ator Stênio Garcia.

À colunista Patricia Kogut, do jornal carioca O Globo, que noticiou o fim de seu contrato, o artista criado na Ilha do Governador resumiu: “Foram quase 40 anos, toda uma vida. Mas é vida que segue”.

Com casa no Rio e em São Paulo, Falabella agora pretende se reinventar e diz que tem vários projetos prontos para serem concretizados. Que assim seja.

Veja, abaixo, o pronunciamento do ator:

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *