Ivan Parente relança 1º disco como cantor: “Minha outra faceta artística”

Quarentena trouxe desejo ao artista de compartilhar sua obra nestes dias de reflexão

Ivan Parente: disco Isto Não É Uma Declaração de Amor nas plataformas digitais – Foto: Osmar Lucas/Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo

O ator Ivan Parente, grande nome do teatro musical e intérprete do personagem Lindomar na novela As Aventuras de Poliana (SBT) decidiu disponibilizar nas plataformas digitais seu primeiro álbum solo como cantor, lançado dez anos atrás: Isto Não É Uma Declaração de Amor.

O trabalho de 2010 reúne músicas desde que ele começou a compor, em 1985. As canções permeiam um tema que faz parte da vida da artista, como ele conta ao Blog do Arcanjo.

“São todas declarações de amor. Sinto que mesmo as canções que falam de términos podem ser consideradas assim. O amor é um sentimento mutável e pode ser demonstrado de várias formas. A dor do artista pode conter metáforas que contam histórias de muitas pessoas, e assim acontece também quando a composição é feliz”, revela.

Segundo ele, o álbum feito em parceria com o músico e arranjador Charles Dalla é repleto de “muitas letras e músicas compostas sozinho ou com parceiros incríveis, composições que partiam de filmes que assistia e de canções que me inspiravam, somadas às minhas experiências, pensamentos, medos, amores e decepções”, lembra.

“Músicas que escrevi ou que me foram apresentadas, mas que contavam sobre um período que o amor e a dor estavam ligados, e deixaram um rastro saudoso de muito aprendizado”, pontua.

Nome importante da cena do teatro musical brasileiro, Ivan Parente já atuou em superproduções como A Madrinha Embriagada, O Homem de la Mancha e Les Misérables.

Quando eclodiu a pandemia do novo coronavírus, ele havia acabado de estrear no musical Silvio Santos Vem Aí.

Mas, seu início foi na música. Como cantor, ele chegou a participar o lado de Fernando Anitelli e Daniel Souza do programa Safenados e Safadinhos, apresentado por Fausto Silva na Band entre 1987 e 1988, quando Faustão foi para a Globo. Ivan ainda integrou a banda Beltane, ao lado de Diogo Poças e Jarbas Homem de Mello.

“Quero que todos conheçam essa minha outra faceta artística. O começo da minha carreira foi a música e eu sempre guardei essas canções meio que de propósito, pois não me sentia à vontade de me declarar”, confessa.

“Senti que com essa quarentena, precisamos ser mais autênticos e não ter medo de ser julgado ou criticado. A vida tem que ser mais simples. O mundo está pedindo por isso. Complicamos demais os nossos desejos. Quero que as pessoas sintam que essas músicas também são delas. De histórias delas. Senti que era hora de declarar, pois não se trata apenas de ‘uma’ declaração de amor, são várias”, conclui.

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *