Artistas ficam perto do povo e mostram seu valor

Claudia Raia e Ivam Cabral: artistas perto do povo – Foto: Reprodução/Instagram

Diante do mar de incertezas no qual a humanidade está mergulhada nestes tristes tempos de pandemia do coronavírus por todo o mundo, os artistas têm escolhido ficar perto do povo e mostram, diariamente, seu valor.

A cultura e a economia criativa foi uma das primeiras áreas a serem afetadas pela pandemia, que muda a cada minuto drasticamente toda a estrutura socioeconômica que até então conhecíamos. Entretanto, os artistas não desistiram de fazer chegar ao público sua arte, como forma de conforto e alívio aos que estão em quarentena.

Se os profissionais de saúde merecem nossos aplausos de pé por sua coragem e garra diária no cuidado com os enfermos, os artistas, até pouco tempo tão atacados neste país, também têm seu valor redescoberto pela população nestes tempos nos quais a arte ajuda a aliviar tanta angústia.

Uma série ou filme no streaming, uma peça de teatro online, um show intimista feito de casa, a declamação de um texto reflexivo… Tudo isso nos distrai, ajudando nossa saúde mental e trazendo a todos um pouco de alívio e esperança.

Pelo Brasil e pelo mundo são milhares de iniciativas de artistas solos ou em coletivo e também de instituições culturais que usam as redes para deixar a arte próxima à população que não pode mais sair de casa.

A atriz Claudia Raia leu um texto que analisa o momento que estamos vivendo, lembrando da importância de o homem rever sua relação com a natureza — que está ainda mais exuberante nestes tempos de homem confinado. O vídeo já foi visto por mais de 1,2 milhão de pessoas.

O ator Ivam Cabral fez no Instagram seu solo “Todos os Sonhos do Mundo”, no qual fala de superação de adversidades, comovendo muitos de seus seguidores. Ele organiza ainda com Rodolfo García Vázquez, do grupo Os Satyros, e da SP Escola de Teatro, o Festival Quarentena, entre 6 e 12 de abril, para o qual já conta com a ajuda de amigos artistas espalhados por lugares como Portugal, Cabo Verde, Finlândia, Suíça, Canadá, Espanha e Suécia.

A primeira sessão on-line de “Todos os Sonhos do Mundo” deu tão certo que inspirou uma temporada que começa na próxima sexta (27), Dia Mundial do Teatro, sempre de sexta a domingo, às 21h, ao vivo — a peça teve seu tour mundial por Suécia, Finlândia, Espanha e Portugal cancelado por conta da pandemia.

“Nessa apresentação que fizemos na sexta-feira, chegamos a 600 espectadores assistindo online simultaneamente. Tinha gente dos Estados Unidos, de Cabo Verde, Portugal, da França, Itália, Finlândia e Suécia. Fiquei muito comovido com tudo que aconteceu, pela mobilização, interesse e necessidade das pessoas nesse período complicado. Recebi muitas mensagens de agradecimentos e decidi que entraríamos em cartaz novamente, desta vez online, transmitindo da minha casa”, diz Ivam Cabral.

“Mais uma vez, como em tantos outros períodos históricos, a arte revela-se ainda mais imprescindível do que se imagina, por sua capacidade de levar alento, entretenimento, reflexão e, sobretudo, humanidade às pessoas”, afirma o diretor Rodolfo García Vázquez.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *