Primeiro longa brasileiro dirigido por mulher trans pede apoio estrangeiro

A cineasta e atriz Julia Katharine – Foto: Leo Lara – Universo Produção Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

A cineasta e atriz Julia Katharine foi a Portugal para buscar uma coprodução internacional para seu primeiro longa, “Família Valente”, que será o primeiro longa-metragem dirigido por uma mulher trans no cinema brasileiro.

Na viagem, ela esteve acompanhada da atriz Gilda Nomacce, que estrela e produz o filme com roteiro de Julia.

A previsão é que as filmagens aconteçam já no segundo semestre deste ano.

Estão confirmados no elenco as atrizes Helena Ignez, Ondina Clais, Ana Flávia Cavalcanti, Thaís de Almeida Prado e o ator Donizeti Mazonas.

A direção de arte e de fotografia ficará por conta de João Marcos de Almeida.

A atriz Gilda Nomacce – Foto: Leo Faguerazi – Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo – UOL

Durante a viagem a Portugal, as duas também apresentaram o curta “Tea for Two”, dirigido por Julia e selecionado para o 16° Indie Lisboa.

Julia Katharine fez história no cinema brasileiro e mundial em 2018 ao ser a primeira mulher trans a ser premiada na Mostra de Cinema de Tiradentes, como testemunhou o Blog do Arcanjo.

Sua vitória foi antes de o filme “Uma Mulher Fantástica”, protagonizado pela atriz trans chilena Daniela Vega, ganhar o Oscar de melhor filme estrangeiro, e Daniela ser a primeira trans a entrar para o time de apresentadores da maior festa do cinema mundial.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram

Please follow and like us:
Jô Soares sofre censura após morte Diário de Pilar na Grécia faz temporada no Teatro das Artes em SP O Deus de Spinoza estreia no Teatro Itália Bandeirantes Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz