Elogiado por Lulu Santos, Mateus Ribeiro se firma como astro dos musicais

Mateus Ribeiro em cena de “Meu Destino É Ser Star”:  ator se firma como astro dos musicais, ganha elogio de Lulu Santos, prepara volta ao sucesso “Peter Pan” e ainda será “Bob Esponja” em 2020 – Foto: Caio Gallucci/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

O jovem Mateus Ribeiro já chamava a atenção nos palcos paulistanos por seu carisma como o menino Linus, sempre com seu cobertor no musical “Meu Amigo Charlie Brown”, mas foi como o excelente protagonista de “Peter Pan, O Musical” que ele impressionou todo mundo e entrou para o time dos astros e estrelas do teatro musical brasileiro.

Longe do que acontece com muita gente deslumbrada com a fama no mundo artístico, Mateus Ribeiro sempre mantém os pés no chão e jamais perdeu sua humildade no trato com todos, independentemente do posto que ocupe.

Neste momento, o artista nascido em Florianópolis, criado em Fortaleza e radicado em São Paulo encara o cancioneiro de Lulu Santos no espetáculo nacional “Meu Destino é Ser Star”, com 40 hits do ícone do nosso pop. A obra segue em cartaz até 14 de abril no Teatro Frei Caneca, em São Paulo, sexta, 20h, sábado, 16h e 20h, e domingo, 19h, com ingresso a partir de R$ 50.

No musical, o personagem de Mateus aborda o poliamor e faz trio romântico com Carol Botelho e Vitor Maia.

Mateus Ribeiro contracena com Carol Botelho em “Meu Destino É Ser Star” – Foto: Caio Gallucci/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

“É a primeira vez que faço um espetáculo no qual os personagens têm nosso nome. É engraçado, porque apesar de ser um personagem com características bem distantes das minhas, ou até mesmo vivências e forma de se colocar, ele também tem suas similaridades comigo”, avalia em conversa com o Blog do Arcanjo no UOL.

E explica: “O Mateus da peça saiu de uma cidade pequena e foi em busca dos seus sonhos”, lembrando que ele também se mudou para São Paulo em busca do sonho teatral.

“O que amo no personagem é que ele traz uma parte da comicidade do espetáculo, por ser um cara muito ansioso. Ele fala muito, e a fala dele sai antes mesmo de ele completar o pensamento, assim acaba se embananando todo. Só que durante o processo, ele passa por algumas questões, lida com isso de entender a própria sexualidade, e assim traz também uma reflexão pra plateia, abordando de maneira leve temas importantes”, pontua.

Mateus já viveu uma glória em cena com este espetáculo. Lulu Santos foi assistir e o único momento durante o espetáculo em que se levantou para aplaudir de pé foi após o solo “Apenas Mais Uma de Amor”, interpretado por Mateus.

Depois, o ídolo foi ao camarim cumprimentá-lo. Lulu disse para Mateus o quanto o achou talentoso: “Garoto você é foda! Quanto talento”, afirmou o cantor.

Mateus Ribeiro contracena com Vitor Maia em “Meu Destino É Ser Star” – Foto: Caio Gallucci/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Com 24 mil seguidores no Instagram, Mateus Ribeiro ainda conquistou outro feito. Entrou para a lista “Under 30” da Revista Forbes, como um dos jovens com menos de 30 anos mais promissores do Brasil.

E tem novidade por aí: ele já se prepara para voltar ao cartaz com “Peter Pan” em terras cariocas, no Teatro Cidades das Artes, no Rio de Janeiro.

Com a obra, ganhou o prêmio de Melhor Ator no Prêmio Reverência e no Prêmio Destaque Imprensa Digital, além de diversas outras indicações.

“Fazer Peter Pan, sem dúvidas, foi um divisor de águas, tanto pela projeção que meu trabalho alcançou como pela forma que passaram a me enxergar. Foi um desafio que, como qualquer outro, me fez tremer nas bases, assim como também me empolgou, e eu agarrei com unhas e dentes. Acredito que o mais difícil na vida são oportunidades, que batalhamos muito para termos às vezes uma sequer, e assim não poderia deixar escapar de forma alguma”, reforça.

Mateus Ribeiro em cena de “Meu Destino É Ser Star” – Foto: Caio Gallucci/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

E ele não para. Já para 2020, será o protagonista do musical do cartoon “Bob Esponja Calça Quadrada”, que esteve até o ano passado em cartaz na Broadway.

“Estou muito feliz de ver que cada vez mais se abre um espaço para que eu consiga mostrar mais o meu trabalho. Estou completando oito anos que me mudei para São Paulo, sozinho, para batalhar por minha arte, e hoje em dia vejo que realmente vem sendo um caminho de muito suor, dedicação e abdicação também”, fala.

“Tive oportunidade de trabalhar com muitos artistas que, sem dúvida me inspiram a ser o artista que sou hoje, seja no palco, ou mesmo fora dele, tomando decisões”, conta.

“Tem projetos bem legais vindo pela frente no teatro e comecei a ser chamado para alguns testes de audiovisual, que é algo que tenho um interesse há bastante tempo, mas que ainda não havia rolado muitas oportunidades. Acredito que tudo tem seu tempo e eu continuo plantando minha arte para ver que frutos a vida me devolve. Fico no aguardo do que ela vai me reservar. Se uma coisa eu sei é que a gente não sabe nada sobre a vida, e que ela sempre arranja uma forma de nos ensinar e surpreender”, conclui.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Please follow and like us:
Tim Maia: 80 anos do eterno síndico Arlete Salles brilha no Teatro das Artes Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo