Zé Celso e Oficina fazem campanha para ir ao FIT BH

Zé Celso e os artistas do Oficina fazem campanha na internet para ir ao FIT BH: “leva nóis” – Foto: Jennifer Glass – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Mais importante diretor e grupo do teatro brasileiro, Zé Celso e os artistas do Teat(r)o Oficina lançaram uma campanha nas redes sociais pela ida da peça “O Rei da Vela” ao FIT BH, o Festival Internacional de Teatro, Palco e Rua de Belo Horizonte.

O evento chega à sua 14ª edição entre 13 e 23 de setembro, sendo um dos mais importantes festivais de artes cênicas do Brasil. Contudo, ainda não divulgou sua programação. Zé Celso e seus artistas fazem questão de estar entre os espetáculos selecionados, com o histórico “O Rei da Vela”, peça que foi uma das bases do movimento tropicalista.

“Alou, Beagá, queremos cair nesse teu mar”, diz o anúncio do Oficina, fazendo referência à Praia da Estação, movimento de resistência cultural dos artistas mineiros que transformou a fonte da praça da Estação em uma praia libertária que deu origem ao ressurgimento do Carnaval de BH.

Segundo os artistas do Oficina, é preciso colocar “mais uma vez na estrada essa paródia ‘tragycômicorgiática’ da política nacional, para virar pelo avesso os tabus desse Brasil Colônia aqui agora”.

A remontagem de “O Rei da Vela” 50 anos depois da original de 1967 ganhou o Grande Prêmio da Crítica de 2017 pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), que também concedeu o prêmio de melhor ator a Renato Borghi, que reviveu o mesmo personagem 50 anos depois, Abelardo 1º, agora defendido pelo ator Marcelo Drummond.

O cenógrafo Helio Eichbauer conversa com Zé Celso na estreia de “O Rei da Vela” 50 anos depois em SP, em novembro de 2017 – Foto: Vitor Penteado – Divulgação – Arquivo Blog do Arcanjo – UOL

A nova versão da peça conta com o mesmo cenário original de Helio Eichbauer, um dos maiores cenógrafos da história do teatro brasileiro e que morreu no último fim de semana. Cenário este que foi reproduzido na capa do disco “Estrangeiro”, de Caetano Veloso.

Diante de tanto peso histórico, o Oficina não abre mão de estar em BH com “O Rei da Vela”.

“Entre nessa campanha e espalhe o desejo”, pedem os artistas do Oficina, usando a hashtag #QueroReidaVelaemBH

“Alou FIT Belo Horizonte, alou Prefeitura de Belo Horizonte, alou Sesc Palladium, alou Fundação Clóvis Salgado, alou o’cê, e o’cê também, leva nóis!”, pede o lendário grupo teatral que completa 60 anos de vida.

Siga Miguel Arcanjo Prado

Você pode gostar...