O Retrato do Bob: Jô Soares volta a contracenar no teatro após 40 anos

Jô Soares, ator e diretor da peça “A Noite de 16 de Janeiro”, que estreia no Tuca, em SP, neste sábado (5) – Foto: Bob Sousa

Por Miguel Arcanjo Prado
Foto Bob Sousa

Após 40 anos sem contracenar com outros atores no palco, Jô Soares volta ao teatro na companhia de 15 colegas em “A Noite de 16 de Janeiro”. Definida por ele como “uma peça de tribunal”, na qual é o juiz, o suspense eletrizante da filósofa e escritora russa radicada nos EUA Ayn Rand (1905-1982) promete hipnotizar o público. Com participação do 12 espectadores selecionados na plateia para dar o veredicto, a obra tem como meta elucidar se uma secretária é culpada ou inocente do assassinato de seu amante. Assim, o espetáculo tem a possibilidade de dois finais. Afastado da TV desde o fim de 2016, veículo no qual é uma das maiores estrelas, Jô retoma seu amor incondicional pelo teatro, do qual estava ausente desde o solo “Remix em Pessoa”, de 2007. Coincidentemente, a nova peça traz no título sua data de aniversário e celebra seus 80 anos de vida. Foi no camarim do Tuca, em São Paulo, onde estreia neste sábado (5) e fica em cartaz de sexta a domingo até 9 de dezembro, que Jô recebeu com exclusividade Bob Sousa e o Blog do Arcanjo no UOL, com aquele velho carinho e seu inconfundível beijo do Gordo.

Bob Sousa é fotógrafo, mestre em artes cênicas pela Unesp e crítico de artes visuais da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Todo sábado retrata aqui no Blog do Arcanjo no UOL uma personalidade do mundo da Cultura e do Entretenimento.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram

Veja também entrevista em vídeo de Miguel Arcanjo Prado com Jô Soares para o programa “SuperPoderosas” na Band:

Você pode gostar...