Por que Trump deve odiar Pantera Negra?

“Pantera Negra”: presidente dos EUA Donald Trump é cutucado no roteiro do filme – Fotos: Divulgação

O presidente norte-americano Donald Trump não deve ter gostado do filme “Pantera Negra”. Na verdade, ele deve odiá-lo.

Afinal, o longa costura em seu roteiro duras críticas ao discurso de Trump e sua política externa e interna em relação a imigrantes e refugiados.

Para desespero de Trump, o público, pelo jeito, parece adorar o filme dirigido por Ryan Coogler com elenco majoritariamente negro.

A produção da Marvel levou 1,7 milhões de brasileiros no último fim de semana, arrecadando R$ 30 milhões e colocando o filme como a terceira maior estreia da Marvel – atrás apenas de “Vingadores” e “Capitão América: Guerra Civil”.

Apenas repetiu por aqui repetindo por aqui o mesmo feito nos Estados Unidos, onde o filme arrecadou US$ 192,02 milhões em sua estreia, a maior quinta bilheteria de largada da história do cinema.

No mundo todo, a estreia de “Pantera Negra” arrecadou US$ 361,02 milhões.

Leia também: “Pantera Negra” dá às crianças um herói negro

Wakanda, país africano fictício de “Pantera Negra”, é a nação mais rica e avançada tecnologicamente do mundo – Foto: Divulgação

O filme conta a história do super-herói negro Pantera Negra, o rei T’Chala, do rico país fictício africano Wakanda, que vive um conflito sobre ajudar ou não as nações negras e pobres do mundo.

Trump já deu declarações condenáveis sobre países africanos, como quando os chamou de “buracos de merda”.

Nas entrevistas de lançamento do filme, o próprio elenco afirmou que “Pantera Negra” é “uma resposta positiva a comentários como o dele”.

Os atores lembraram ainda que o filme traz uma outra imagem sobre a África, mostrando um país negro rico e poderoso tecnologicamente.

E é aí que mora outra metáfora do filme em relação ao governo Trump.

Wakanda, terra de Pantera Negra, pode também ser comparada aos EUA, um país rico que atualmente se recusa a ajudar a quem necessita, preferindo construir muros do que integrar.

Leia também: “Pantera Negra” dá às crianças um herói negro

Quem prestar atenção no filme, verá estes recados e outros mais.

E é preciso ter paciência para ver a cutucada maior em Trump no longa.

Ela ocorre na cena que surge após o fim do filme e os primeiros créditos, na primeira das duas cenas extras, com Pantera Negra discursando na ONU (Organização das Nações Unidas).

Portanto, nada de ir embora correndo do cinema quando o filme acabar, ok?

Ah, resta saber se Donald Trump terá paciência para ver o filme até o fim no cinema da Casa Branca…

Conflito da tensão racial entre negros e brancos movimenta enredo de “Pantera Negra” – Foto: Divulgação

Siga Miguel Arcanjo no Instagram
Curta Miguel Arcanjo no Facebook
Siga Miguel Arcanjo no Twitter

Você pode gostar...