Sucesso, L, O Musical tem fila de espera e sessão extra em SP

Tainá Baldez e Elisa Lucinda em cena de “L, O Musical”, que faz últimas sessões no CCBB-SP – Foto: Sérgio Martins/Divulgação

O espetáculo “L, O Musical” é sucesso absoluto de público em São Paulo, no Centro Cultural Banco do Brasil da r. Álvares Penteado, 112, na Sé.

Com ingressos esgotados para todas as sessões até o fim da temporada e uma altíssima procura, foi aberta uma sessão extra no sábado (24), às 16h.

Após sucesso em Brasília e no Rio, a obra escrita e dirigida por Sérgio Maggio com o grupo Criaturas Alaranjadas faz suas últimas apresentações na capital paulista.

As sessões derradeiras são sexta (23), às 20h, sábado (24), às 16h e às 20h, domingo (25), às 18h, e segunda (26), às 20h.

“Tivemos casa cheia todos os dias de nossa temporada em São Paulo”, celebra a atriz Elisa Lucinda, protagonista do musical ao lado da cantora Ellen Oléria.

No musical, Elisa dá vida a Ester, uma novelista de sucesso cujo grande amor da vida é Rute, uma atriz de teatro que se recusa a ir para a TV, interpretada por Ellen.

CCBB-SP tem últimas sessões de “L, O Musical” com fila de espera – Foto: Divulgação

No programa da peça, Elisa Lucinda destaca a importância da montagem com tal temática.

“‘L, O Musical’ é a primeira peça que eu vejo, depois de ‘As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant’, cujo protagonismo é o amor entre mulheres. Tenho 30 anos de carreira e esta é minha primeira personagem lésbica. Alguma coisa está errada aí”, pondera.

O elenco ainda tem as atrizes-cantoras Luiza Caetano, Gabriela Correa, Tainá Baldez e Luiza Guimarães, além de banda formada por Alana Alberg, Luísa Toller, Marlene de Souza Lima e Georgia Camara, sob direção musical de Luís Filipe de Lima.

Elisa Lucinda vive uma novelista lésbica em “L, O Musical” – Foto: Divulgação

Mesmo com os ingressos esgotados, todos os dias se arma uma fila de espera no CCBB antes de cada sessão, como observou o Blog do Arcanjo do UOL nesta segunda (19).

Caso alguém que comprou ingresso antecipado não apareça, a produção os substitui pelos ansiosos e sortudos espectadores da fila.

Assim, todas as sessões são feitas para uma plateia completa, sem nenhum lugar sequer vago. Como deve ser. Viva o teatro.

“L, O Musical” tem amor lésbico em foco com texto e direção de Sérgio Maggio – Foto: Divulgação

Siga Miguel Arcanjo no Instagram
Curta Miguel Arcanjo no Facebook
Siga Miguel Arcanjo no Twitter

Você pode gostar...