Mostra Motumbá tem cultura negra no Sesc Belenzinho, em SP

Preta Rara: uma das atrações da mostra Motumbá, em SP - Foto: Divulgação

Preta Rara: uma das atrações da mostra Motumbá, em SP – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Desde novembro, o Sesc Belenzinho, em São Paulo, é lugar de negritude.

Foi quando começou a mostra “Motumbá: Memórias e Existências Negras”, que vai até março de 2017.

A curadoria afirma que reúne “nomes que refletem parte da riqueza e da variedade da produção artística e cultural de matrizes africanas e periféricas”, com ações de teatro, música e literatura.

O Coletivo Negro, que já apresentou no espaço as peças “Ida” e “{Entre}”, apresenta neste próximo fim de semana “Movimento número 1: O Silêncio Depois”, de 16 a 18 de dezembro.

Outra que se apresentou com seu show de rimas sobre o empoderamento feminino e o racismo foi Preta Rara, no último fim de semana. Os pernambucanos da banda Bongar fazem show no dia 17, com participação de Leci Brandão.

Uma oficina abordou a dança dos orixás. Já a ação de literatura “Encontro de Partilhas” vai até 28 de dezembro, com foco nas culturas indígenas, africanas e afro-brasileiras e voltados para o público infantil.

A programação da mostra Motumbá ocupa diversos espaços abertos e fechados do Sesc Belenzinho e segue até março de 2017. Confira a programação.


Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

 

Você pode gostar...