Quarentão assumido, Grupo Corpo dialoga passado com o presente em SP

Cena de "Dança Sinfônica" do Grupo Corpo - Foto: Divulgação

Cena de “Dança Sinfônica” do Grupo Corpo – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Nada como dialogar o presente com o passado para projetar o futuro. Esta é a premissa do Grupo Corpo, uma das mais festejadas companhias de dança do Brasil e do mundo, com sede em Belo Horizonte.

Se em 2015 os bailarinos mineiros celebraram os 40 anos do grupo com duas montagens inéditas, “Suíte Branca” e “Dança Sinfônica”, desta vez, já quarentão assumido, o Corpo revisita um clássico de seu repertório “Lecuona” e novamente “Dança Sinfônica”, ambos assinados pelo coreógrafo Rodrigo Pederneiras. A temporada, em São Paulo, no Teatro Alfa, vai de 4 a 14 de agosto.

Criada em 2004, “Lecuona” marcou uma novidade no Corpo, em vez de uma trilha originalmente composta, o uso das músicas do grande compositor romântico cubano Ernesto Lecuona (1895-1963), por quem Pederneiras havia se apaixonado após ganhar uma fita cassete presenteada pelo jornalista João Cândido Galvão e da qual só conseguiu as gravações originais 20 anos depois em São Francisco.

A volta da coreografia ao repertório foi um pedido dos fãs do Corpo. Trata-se de uma sequência de 38 minutos de pas-de-deux e uma única formação de grupo sobre 12 canções de amor e uma valsa de Lecuona.

Já “Dança Sinfônica” tem coreografia solene e barroca de Pederneiras, há 34 anos à frente da dança da trupe, sobre a trilha memorialista assinada por Marco Antônio Guimarães, que brinca com a originalidade em conversa com trilhas que marcaram a trajetória do grupo, executada pela Orquestra Filarmônica de Minas Gerais em ponte com o grupo Uakti.

Ao fundo dos bailarinos, está um painel de oito metros de altura por 16 de largura com mais de 1.000 fotos de arquivo dos integrantes do Corpo em suas andanças pelo mundo.

Grupo Corpo em “Lecuona” e “Dança Sinfônica”
Quando: Quinta, 21h, Sexta, 21h30, sábado, 20h, domingo, 18h. 90 min. De 4 a 14/8/2016
Onde: Teatro Alfa – Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, São Paulo, tel. 11 5693-4000
Quanto: R$ 50 a R$ 150
Classificação etária: Livre

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Please follow and like us:
Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz Musical A Pequena Sereia encanta família inteira no Teatro Santander Capital Inicial lança Natasha com feat de Marina Sena Evita Open Air conquista o público no Parque Villa-Lobos