Curitibanos da Cia Brasileira tentam encontrar um país em “Projeto Brasil”

Giovana Soar em cena de "Projeto Brasil" - Foto: Nana Moraes

Giovana Soar em cena de “Projeto Brasil” – Foto: Nana Moraes

Por Miguel Arcanjo Prado

A atriz Giovana Soar, da curitibana companhia brasileira de teatro — o grupo prefere a escrita do nome com letras minúsculas — diz que não consegue imaginar apenas um Brasil surgido na peça “Projeto Brasil”, em cartaz no Sesc Belenzinho, em São Paulo.

“Imagino que não haja um Brasil, um outro Brasil ou um novo Brasil a partir do conteúdo do espetáculo. O que há é apenas a nossa percepção/afetação deste Brasil que tentamos por instantes olhar com mais profundidade”, ela diz.

Mas o que a atriz pensa sobre o estado do Brasil atual? Acompanhada no palco dos colegas Rodrigo Bolzan e Nadja Naira e do músico Felipe Storino, sob direção de Marcio Abreu, ela responde afirmando que sua opinião “talvez não seja tão relevante”.

“Apesar de achar muitas coisas, o fazer artístico me permite traduzir meus achismo em outro campo, que não o das opiniões diretas, mas sim na campo da arte, onde estas percepções possam ser expandidas e articuladas de uma maneira sensível e poética”, fala. “Hoje, acredito cada vez mais no lugar e na potência da poética em nossas vidas. Sem isso seria tudo ainda mais difícil. Este é o lugar a ser preservado”, declara.

Nadja Naira e Rodrigo Bolzan em "Projeto Brasil" - Foto: Nana Moraes

Nadja Naira e Rodrigo Bolzan em “Projeto Brasil” – Foto: Nana Moraes

Como a fala da atriz indica, a peça promete ser uma aproximação sutil para os atuais problemas nacionais. Antes de aportar em São Paulo, o grupo esteve no Rio, Curitiba, Salvador, Brasília, Manaus e Porto Alegre. E ainda fez duas apresentações da peça em Dresden e outras duas em Frankfurt, ambas cidades da Alemanha, dentro do “Projeto Brasil”, evento homônimo da peça que abrigou produções brasileiras em cinco teatros alemães.

“A peça foi legendada em alemão e em inglês, os trechos em off foram regravados em alemão e algumas cenas tiveram tradução simultânea. Foi uma experiência incrível, a peça certamente ganhou novas dimensões”, define Giovana.

Feita em dois anos de pesquisa, a peça “Projeto Brasil” traz um conjunto de performances criadas a partir de reflexões que os artistas da brasileira fizeram sobre o país, utilizando referências de lugares que visitaram em temporadas passadas. Juntos, criaram uma dramaturgia mais sensorial do que narrativa, tentando unir palavra, música e teatro em uma performance singular.

Segundo o diretor, a falta de um discurso direto sobre o que ocorre no Brasil é reflexo da impossibilidade que o grupo encontrou de falar sobre o país “num momento no qual as coisas ainda estão acontecendo, em uma velocidade muito grande”. “A impossibilidade de dar conta de tudo por meio da palavra também refletiu no formato do espetáculo”, explica Abreu.

Cena da peça "Projeto Brasil" em cartaz em SP - Foto: Nana Moraes

Nadja Naira, Felipe Storino, Rodrigo Bolzan e Giovana Soar em “Projeto Brasil” – Foto: Nana Moraes

“Projeto Brasil”
Quando: Quinta a sábado, 21h30, domingo, 18h30. 80 min. Até 17/7/2016
Onde: Sesc Belenzinho – Rua Padre Adelino, 1.000, metrô Belém, São Paulo, tel. 11 2076-9700
Quanto: R$ 25
Classificação etária: 16 anos

Saiba mais sobre  os artistas nos palcos!

Você pode gostar...