O Retrato do Bob: Matías Umpierrez, solidão que nada

Foto BOB SOUSA
Por MIGUEL ARCANJO PRADO

Matías Umpierrez conquista o público paulistano com seu projeto TeatroSOLO. Até setembro, ocupa variados espaços da cidade com espetáculos escritos e dirigidos por ele e que são vistos por apenas um espectador por sessão. Para o diretor, a solidão não é algo terrível, mas, sim, uma capacidade de comunicação e reflexão mais íntima. Além da terra natal, Buenos Aires, seu projeto já aportou em Nova York e na Espanha. O portenho já fez teatro, televisão e cinema em seu país. De 2007 até este ano, coordenou a área teatral do Centro Cultural Rojas, da Universidade de Buenos Aires. Posou para o nosso Bob Sousa com ar de que aprender a ser só nem sempre precisa ser um problema.

Visite o site de Bob Sousa

Baixe o livro Retratos do Teatro, de Bob Sousa

Curta nossa página no Facebook!

Leia também:

Fique por dentro do que rola no mundo teatral

Descubra tudo o que as misses aprontam

Tudo que você quer ler está em um só lugar. Veja só!

Please follow and like us:

1 Resultado

  1. Phillipe disse:

    A foto está genial. Parabéns a Bob Sousa! E Matías é genial, articulado, antenadíssimo, um cosmopolita. Adorei a ideia – refletida no texto do colunista – de que a solidão não precisa de ser, necessariamente, algo problemático. Abaixo a atitude infantilizada de autocomiseração!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas Parada LGBT+ de SP: Ícones Musical A Família Addams encanta SP