Festival de Curitiba atrai 200 mil pessoas ao maior evento de teatro da América Latina: ‘Feito por todos e para todos’

32º Festival de Curitiba leva 200 mil pessoas ao teatro de 25 de março a 7 de abril de 2024: na foto, peça Carlos Filipe em Apuros é destaque no Fringe em apresentação no Largo da Ordem © Humberto Araujo Blog do Arcanjo 2024

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Enviado especial ao Festival de Curitiba*

Criado em 1992, ele é o maior e mais tradicional evento de artes cênicas da América Latina, mas que também conversa com outras áreas como a música e a gastronomia em uma programação robusta. O Festival de Curitiba chega ao fim neste domingo, 7 de abril, após 13 dias de festa cultural na capital do Paraná, desde o último dia 25 de março. Com público de 200 mil pessoas em mais de 300 atrações, das quais 100 foram gratuitas, o evento orçado em R$ 10 milhões atraiu cerca de 2.000 profissionais da cultura, além de ter gerado 2.000 empregos diretamente. Pela primeira vez na história do Festival de Curitiba, todos os espetáculos apresentados na Mostra Lucia Camargo tiveram ingressos esgotados. A 32ª edição ocupou 50 espaços não só de Curitiba, como também de municípios vizinhos como Araucária, Campo Largo, São José dos Pinhais, Campina Grande do Sul e Pinhais. O Festival de Curitiba acaba de fechar o patrocínio com a Petrobras para as próximas três edições.

Leandro Knophfolz e Fabíula Passini, diretores do 32º Festival de Curitiba, celebram a diversidade do evento que atraiu 200 mil pessoas de 25 de março a 7 de abril © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

“Estes números são sempre muito expressivos. Isso nos deixa sempre muito felizes e mostram que conseguimos atingir o que planejamos em termos de presença de público. Mas o que me deixa ainda mais feliz é a reação deste público de Curitiba, que me parece estar mudando, com fortes aplausos em todas as sessões”, disse Fabiúla Passini, diretora do Festival de Curitiba.

Marco Nanini em Traidor, peça de Gerald Thomas no 32º Festival de Curitiba © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024
Gatronomix teve aula show em edição à beira do lago da Universidade Positivo no 32º Festival de Curitiba © Susan Sena Blog do Arcanjo 2024
Zahy Tentehar comove 32º Festival de Curitiba com solo Azira’i © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

Leandro Knophfolz, idealizador e diretor do Festival de Curitiba, celebrou a potência da 32ª edição do evento. “Mais uma vez o Festival foi para todos: envolvemos a sociedade, entendemos o momento atual, trouxemos tendências, entramos no cotidiano e nas conversas da cidade. Chegar à 32ª edições com esse vigor, força e jovialidade, acredito que é um diferencial”, afirmou Leandro, antes de completar: “O Festival de Curitiba é feito por todos e para todos”.

Teatro Guaíra lota para ver Marco Nanini em Traidor, peça de Gerald Thomas no 32º Festival de Curitiba © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

O executivo ainda destacou o novo patrocinador principal nos próximos três anos. “O patrocínio da Petrobras dá uma garantia, uma tranquilidade para a gente poder buscar outros. E nos dá fôlego, antecedência para fazer um festival deste tamanho.”

Priscilla Castello Branco e Fábio Porchat celebram sucesso de Agora É Que São Elas no 32º Festival de Curitiba © Daniel Sorrentino Blog do Arcanjo 2024

Curadoria fica mais um ano

Fabíula também anunciou que a atual curadoria da Mostra Lucia Camargo, formada por Daniele Sampaio, Giovana Soar e Patrick Pessoa, prevista para ficar dois anos, será renovada pelo terceiro ano consecutivo. “Quando a gente convida a curadoria, a gente sempre pensa em dois anos. Mas, acredito que essa curadoria deve ficar pelo menos mais um ano, porque é um trabalho que ainda tem coisas a serem desenvolvidas. Acho que três anos é um número bastante legal. Eles não sabem disso ainda, a gente não conversou. Eu espero que eles aceitem”, disse a diretora do Festival de Curitiba.

Caprichoso e Garantido: O Duelo da Amazônia uniu Norte e Sul do Brasil em parceria inédita no 32º Festival de Curitiba © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024
Cabaré Coragem do Grupo Galpão no 32º Festival de Curitiba © Humberto Araujo Blog do Arcanjo 2024
Macacos de Clayton Nascimento foi destaque no 32º Festival de Curitiba © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

Diversidade

O Festival de Curitiba teve sua mais diversa edição, com espetáculos de toda a região do Brasil, com destaque para o Norte, com a produção da Amazônia conquistando pela primeira vez o Sul do país, como na abertura, com o Boi Caprichoso e o Boi Garantido, do Festival de Parintins. Também participaram artistas de companhias de teatro da Argentina, Peru, Chile e Bolívia.

“Nosso país possui um repertório lindo, poderoso, em suas mais distintas expressões artísticas”, afirmou Fabíula. A Mostra Surda de Teatro e a Temporada de Musicais também foram destaques na programação. A primeira reforça o caráter inclusivo do evento “Festival Para Todos”, que apresentou sete obras com surdos como protagonistas e cerca de 30% dos espectadores eram pessoas não surdas. Já a Temporada de Musicais reverenciou o gênero que vem gerando muito emprego para os artitas do Brasil, o terceiro maior produtor de musicais do mundo, com Silvio Santos Vem Aí, Ney Matogrosso – Homem com H e Carmen, a Grande e Pequena Notável.

Risorama completou 20 anos no Festival de Curitiba com casa cheia © Rodrigo Leal Blog do Arcanjo 2024

No humor, o Risorama, sob curadoria de Diogo Portugal, celebrou 20 anos de história com velhos e novos nomes do stand-up e bilheteria esgotada nas oito sessões. E o Gastronomix misturou sabores e sons com chefes renomados e artistas musicais.

Mish Mash tem direção artística de Rafael Barreiros, o Palhaço Alípio, no 32º Festival de Curitiba com um show de circo e variedades para toda a família © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

Sob comando do diretor artístico Rafael Barreiros, o Palhaço Alípio, o MishMash por sua vez trouxe artistas circenses em um grande show apresentado por Alessandra Maestrini e com a presença do tradicional Palhaço Alípio e direção de Ricardo Nolasco.

Essa é a graça do MishMash, ele é para todos os públicos. Os adultos e os pequenos, cada um se diverte em uma camada. É como um filme da Pixar. Você leva seu filho, mas às vezes acaba até se divertindo mais, por causa do repertório” 

Rafael Barreiros, o Palhaço Alípio
diretor artístico do MishMash do Festival de Curitiba
32º Festival de Curitiba teve a segunda Rodada de Conexões em parceria com o Sebrae-PR para viabilizar negócios para as companhias de teatro do Fringe – Foto: Lina Sumizono Blog do Arcanjo 2024

Impulso na economia criativa

O Festival de Curitiba segue como grande impulsionador da economia criativa não só no Paraná, mas em todo o país, já que funciona como vitrine catalisadora de futuros negócios na área. Pelo 2º ano consecutivo foi realizada a Rodada de Conexões, uma iniciativa em parceria com o Sebrae/PR e que promove o encontro entre curadores, programadores de salas de teatro e de festivais de todo o Brasil, companhias de teatro independentes e artistas presentes no Fringe. Durante dois dias o encontro promoveu 480 oportunidades de negócios para companhias de teatro, o agendamento de mais de 50% de reuniões futuras entre os participantes e a expectativa real de gerar faturamento de 10 a 11 milhões de reais em novos negócios da cultura.

Azira’i revelou ancestralidade indígena da atriz Zahy Tentehar no 32º Festival de Curitiba © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

De forma inédita no Festival de Curitiba, o Interlocuções recebeu representantes do Ministério da Cultura e da Coordenação de Patrocínio Cultural da Petrobrás para apresentar detalhes do Programa Petrobras Cultural – Novos Eixos, lançado recentemente. A ideia foi dar a oportunidade dos mais de 120 presentes no encontro compreenderem as indicações do edital e tirarem suas dúvidas, estimulando assim a participação de mais iniciativas culturais no processo.

De Santa Cruz de La Sierra, na Boívia, o grupo Aldea Cultural – Laboratório 21 é destaque do Fringe no 32º Festival de Curitiba © Humberto Araujo Blog do Arcanjo 2024

32º Festival de Curitiba em números

Público de 200 mil pessoas
300 atrações (100 gratuitas)
50 espaços
55 atrações no sistema Pague Quanto Vale (Fringe)
20 toneladas de cenários e equipamentos de luz e som;
2 mil empregos diretos
1.800 trabalhadores da cultura entre artistas, técnicos e produção
20 musicais (05 na Mostra Lucia Camargo; 04 na Temporada de Musicais; 02 na Guritiba e 10 no Fringe
Espetáculos vindos das 5 regiões do Brasil e de 12 estados (AL, DF, MT, PR, SP, MG, MA, RS, ES, SC, AC, RJ)
Participação internacional de companhias de quatro países: Argentina, Peru, Chile e Bolívia
Programação de espetáculos em cinco cidades metropolitanas: Araucária, Campo Largo, São José dos Pinhais, Campina Grande do Sul e Pinhais

Renata Carvalho celebra sucesso de seu solo Manifesto Transpofágico no 32º Festival de Curitiba, destaque na Mostra Lucia Camargo © Annelize Tozetto Blog do Arcanjo 2024

Mostra Lucia Camargo

22 espetáculos
03 estreias nacionais
48 sessões com ingressos esgotados
05 sessões extras

A atriz Patrícia Cipriano no camarim do Teatro Novelas Curitibanas onde apresentou a peça Aqui – Amanhã É Outra Imagem com a Súbita Companhia, destaque no Fringe do 32º Festival de Curitiba © Humberto Araujo Blog do Arcanjo 2024

Fringe

285 atrações
39 espetáculos de rua
32 espaços diversos no circuito independente – de grandes teatros a estúdios de companhias locais

A peça Itan e Tal foi destaque do Guritiba no 32º Festival de Curitiba © Lina Sumizono Blog do Arcanjo 2024

Guritiba

12 instituições sociais atendidas
3.500 mil espectadores no Guritiba

High School Musical – A Revanche foi um dos destaques do Fringe com inclusão no teatro pelo 32º Festival de Curitiba © Humberto Araujo Blog do Arcanjo 2024

Festival de Curitiba: Para todos

Um festival se faz com pessoas e para pessoas. De todas as origens. Festival Para Todos não é apenas um mote do Festival de Curitiba. A cada ano, o evento se consolida como uma iniciativa para além dos palcos, praças e ruas, invadindo salas de aulas, instituições e contribuindo para projetos sociais inclusivos. 10% do montante de todos os ingressos disponíveis para as atrações do Festival são reservados para entidades sociais. 

Nesta 32.ª edição, o Festival de Curitiba apresentou de forma inédita a Mostra Surda de Teatro, com sete espetáculos que colocaram artistas surdos como protagonistas do palco do TUC. Em três dias de Mostra, mais de 800 pessoas assistiram aos espetáculos, pelo menos 70% delas, surdas. “A Mostra Surda de Teatro inverteu um pouco a nossa noção de ‘deficiência’. Os espectadores ouvintes tiveram de se adaptar à dramaturgia proposta pelos artistas surdos”, conta Fabiula Passini, diretora do Festival de Curitiba. 

Leci Brandão Na Palma da Mão foi um dos musicais de destaque no 32º Festival de Curitiba © Maringas Maciel Blog do Arcanjo 2024

Guritiba se tornou um projeto perene durante todo o ano, mesmo depois que o Festival termina com ações em escolas e entidades sociais. Mas durante os 13 dias do evento, diversas ações gratuitas levam cultura, divertimento e educação de forma lúdica a instituições sociais da região metropolitana de Curitiba. Nesta edição, circularam gratuitamente o musical “Rádio Girolê”, da Cia. Girolê; “Terreno Baldio”, do grupo Olho Rasteiro, que trabalha no teatro de rua; “No Armário Não Cabe Ninguém”, que trabalha os medos das crianças e “Ynari: A Menina das Cinco Tranças”, que traz uma contação de histórias e um belo texto africano. 

O Guritiba ainda possui um programa voltado para reunir pais e filhos em torno da arte. O Cultura em Família levou dezenas de pais, mães e filhos para sessões mediadas dos musicais “Carmen – A Pequena Grande Notável”, “Ney Matogrosso – Homem com H” e o espetáculo infanto-juvenil “Itan e Tal”, do grupo curitibano Baquetá. 

Já o Mish Mash mexe com o imaginário da garotada no chamado Ensaio Social, uma tarde divertida, na qual os artistas circenses passam todos os espetáculos da mostra para dezenas de turmas de escolas públicas e instituições sociais. “É uma tarde muito divertida, em que as crianças podem ter contato com as artes circenses, participam de brincadeiras e lanchinhos gostosos”, conta Siciane Geruntho, produtora executiva do Festival. Nesta edição, o Ensaio Social do Mish Mash reune cerca de 380 crianças.  

*O jornalista e critico Miguel Arcanjo Prado viaja a convite do Festival de Curitiba.

Acompanhe o Festival de Curitiba no Blog do Arcanjo!

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *