Palhaçada Geral no Parlapatões promove a diversidade na palhaçaria em sua 5ª edição; veja programação

5ª edição da Palhaçada Geral promove a diversidade da arte da palhaçaria © Tiago Bispo Divulgação Blog do Arcanjo 2023

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A mostra Palhaçada Geral promete apresentar um panorama da diversidade de produção artística da palhaçaria feita no Brasil. O evento acontece no Espaço Parlapatões de 29 de junho a 9 de julho, na Praça Roosevelt, no centro de São Paulo. O Blog do Arcanjo conta que o evento está em sua quinta edição e é realizado pelo grupo Parlapatões. A ação dá visibilidade aos movimentos identitários que têm transformado os panoramas da arte e da comicidade.

Atrações

-Apresentação de três cabarés temáticos, criados especialmente para a quinta Palhaçada Geral, reunindo artistas de vários grupos, com diretores convidados, inspirados pela ligação entre os tema e sua referência histórica: no Cabaré Outros Benjamins (direção de João Artigos), faz homenagem a Benjamim de Oliveira, Eduardo das Neves e diversos outros palhaços pretos que foram apagados e trata do valor da expressão de artistas que revolucionaram a cena circense no país; Cabaré das Nêgas (direção de Ana Luiza Bellacosta) homenageia a palhaça Xamêgo, abordando a palhaçaria feminina, em especial as palhaças pretas, no cenário de hoje e no Cabaré Noite de Verão (direção de Andreas Mendes) homenageia Vera Verão que traz o encontro da arte claunesca com o universo LGBTQIA+. Benjamin de Oliveira, o primeiro palhaço brasileiro famoso e dono de sua própria companhia, era preto. Nasceu já escravizado e conseguiu sua alforria para fugir com um circo e se tornou palhaço. Xamego é o nome masculino de palhaço da artista Maria Elisa Alves dos Reis que teve que trabalhar como palhaço homem de circo tradicional. Ou seja, se trajava de palhaço tendo que esconder seu gênero, dado ao machismo e suas opressões. Vera Verão, artista que não tem ligação direta com o Circo, inspirou gerações de comediantes populares em suas apresentações em programas de tevê, incluindo o circo eletrônico dos Trapalhões. Representa o encontro da arte claunesca com o universo LGBTQIA+. 

– Os Cabarés especiais: Cabarés As Mina Pá (direção de Helena Figueira) e Cabaré Varieté dos Encontros (direção de Giuliana Soveral e Marina Soveral). 

– Espetáculo internacional: Varieté, com Jader Clown (Medelín – Colômbia) 

– Apresentação dos espetáculos: Cabeça de Nego, O Mundo de Hundertwasser, VIVA! – Palhaço Mixuruca, Planeta Zulpeta, Varieté – Jader Clown, Conta Causos, As Mina Pá, Circo de Só Ele, Herolino, o Faxineiro, e Prot(AGÔ)nistas. 

– São dezoito números convidados com apresentações gratuitas no Palco do Bar do Espaço Parlapatões, intercalados com as apresentações no Palco do Teatro: Caravana Tapioca, O Excêntrico, A espera de quem?, Se vira nos 15, O Circo Fubanguinho, Labareda de fogo, Por que Será?, Tiro ao alvo, Encontro de Malabares no Palco Aberto, DUBASQUETE, Sistema Digestório, TERRIR – Uma Estranha Varietê, OLE!, Odeio MUITO tudo isso e A Vendinha. 

– A Feijuca da Palhaçada, feijoada e roda de samba com César Cara de Pau, Amauri Luis, Lukinha de Souza, Wesley Rodrigues, Bruno Neguito, Bel Miss Moon e Irmandad. 

– Bufonaria Express, espetáculo com Palhaça Rubra, Parlapatões, Claudio Carneiro e o convidado especial Tomate (Argentina). 

– Mais uma divertida edição da paródia do desfile de moda de palhaços: São Paulo Fashion Clown, com Palhaça Elisabeth, The Queen, Parlapatões, Banda musical do grupo Palombar, com 15 Palhaços-Modelos e um Palhaço-Estilista (Fernando Fecchio). 

– E também Noite da Panelada Geral que abre espaço para a experimentação de números que sabem que não se garantem e que podem ser gongados pela barulhenta panela do MC Palhaço Klaus. As inscrições para participação de números serão anunciadas na abertura do Palhaçada Geral. 

– Realização de duas oficinas GRATUITAS abertas ao público, com Hader de Jesus (Jader Clown) e Júnior Silveira (Palhaço Mixuruca). 

– Três encontros sobre os temas centrais da mostra, com Mariana Gabriel, Caco Mattos, Nando Bolognese e Andrea Macera. 

Para o público, a Palhaçaria Geral é uma oportunidade para assistir espetáculos e participar de debates e oficinas, com alguns dos melhores palhaços brasileiros. Para as artes circenses, possibilita a artistas um encontro onde se apontam novos rumos estéticos, possibilidades de viabilidade de informações artísticas e de produção, bem como promove intercâmbios e cria referências nacionais para a arte da palhaçaria. 

A curadoria do evento é realizada pelos fundadores dos Parlapatões e do Circo Roda, Hugo Possolo e Raul Barretto, que visam o aprofundamento do significado e função social do palhaço, bem como busca dar maior visibilidade às temáticas contemporâneas ligadas à diversidade. 

A quinta edição do festival Palhaçada Geral, realizada pelo grupo Parlapatões, é viabilizada pelo Proac – Edital de Mostras e Festivais de 2022, da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa. 

Programação completa

29 de junho – ABERTURA 

20h – Samba samba – Giulia Nina e Anderson Machado (Palco do Bar); Cavaco e Nina chegam para apresentar um verdadeiro samba, mas acabam se divertindo demais enquanto tocam. Entre malabarismos, breques, danças e acrobacias, os dois fazem um show irreverente e alegre. 

20h10 – O Excêntrico – Rique Rimoli (Palco do Bar); O palhaço Dus’Cuais entra em cena para criar uma música diferente, vai juntando um monte de sons com instrumentos inusitados, até o final surpreendente em que o público descobre qual música será tocada, com um desafio maior ainda, tocá-la em um trompete em cima do rola-rola. 

20h30 – Cabaré das Nêgas (Palco do Teatro); Direção Ana Luiza Bellacosta O Cabaré das Nêgas surgiu do encontro e da partilha entre palhaças negras e suas criações. É o levante da força, da fúria e da graça dessas artistas, num picadeiro onde as mulheridades estão sob a lona dos afetos. O público é convidado a viver esta empreitada poética-político-afetiva destas corpas circenses e suas técnicas em cena. Este cabaré se realiza com vontade de celebrar e reverenciar a existência da Palhaça Xamego, um espetáculo de variedades palhacísticas para todas as pessoas. Ficha técnica: Direção: Ana Luiza Bellacosta. Artistas: Antonia Vilarinho, Jussara Freitas, Nirely Araújo e Tetê Purezempla. Músicos: Weslei Soares e João Rocha. 

30 de junho 

20h – A espera de quem? – Palhaça Pamplona – Gabi Zanola (Palco do Bar); Pamplona, uma moradora em situação de rua, em um dia quando saiu para “catar” seus recicláveis, acabou encontrando uma carta de amor, que não era para ela, é claro! Mas não percebendo isso, fica ali na trágica e também mágica crueza das ruas à espera do seu amor. Que não vem? 

20h30 – Cabeça de Nego (Palco Teatro); Cabeça de Nego é um espetáculo em movimento, fruto da trajetória de 36 anos do palhaço, ator, brincante, diretor e germinador de processos criativos João Carlos Artigos concebeu e coordenou a criação do Coletivo de Criadores Circenses, essa experiência se processou de forma coletiva a criação de 5 espetáculos e um deles é o Cabeça de Nego. A pesquisa que originou o Cabeça de Nego, iniciou em 2007, quando João Carlos Artigos cria o espetáculo Homem Bomba, fruto da residência artística realizada com o palhaço- bufão Leo Bassi. Como resultado deste encontro percorreu varias cidades do Brasil com grande repercussão junto aos mais variados públicos. 

Ficha Técnica: Performance: João Carlos Artigos. Supervisão Cênica: Sérgio Machado. Concepção e Dramaturgia: João Carlos Artigos e Sérgio Machado. Assessoria em palhaçaria: Leris Colomabioni. Contra regra cênico: Rudá Berton Artigos. Técnico de som e luz: Beto Grillo. Trilha original: Joaco Vaccari, Michel Moreaux e Rafael Kalil 

22h – Se vira nos 15 – Cia. do Bagaço (Palco do Bar); Três palhaças, atrapalhadamente, buscam iniciar seu grande e inovador número, porém deparam-se com empecilhos que impedem seu tão esperado começo. 

22h30 – Cabaré Bufonaria Express (Palco Teatro); Quadros cômicos provocativos onde palhaços revelam que não são tão bonzinhos quanto as pessoas imaginam. Um encontro de artistas que celebram a bufonaria, uma das raízes mais intensas e arriscadas da palhaçaria numa visão contemporânea metida a performática. Com Parlapatões, Claudio Carneiro, as Drags Cômicas Alexia Twister e Thelores, Palhaça Rubra e Carol Bahiense, e convidado especial Tomate (Argentina) 

01 de julho 

11h – O Mundo de Hundertwasser (Palco Teatro); É um espetáculo inspirado na vida e na obra do pintor, arquiteto e ambientalista austríaco Hundertwasser, e na sua relação com a arte, a arquitetura e a ecologia. O espetáculo conta a história de Branca, uma menina tecnológica que não sabe usar as cores e só se relaciona com aparelhos modernos, até que tem a sua rotina alterada quando um artista surge, convidando-a a olhar o mundo através de telas e janelas vivas. Ficha Técnica: Direção, Roteiro de Pantomimas e Mímica: Alvaro Assad. Roteiro Original: Helena Cerello. Elenco: Raul Barretto e Helena Cerello. Animações: Coletivo Bijari. Música original e direção musical: Marcelo Pellegrini 

Das 11h às 15h – Feijuca do Palhaçada (Bar); Samba Portô Porter e números circenses no palco do Bar Enquanto rola uma Feijoada no bar dos Parlapatões (R$ 42,00), o circense César Deleon é compositor de sambas das mais diversas vertentes que esse universo tem. Samba-enredo, samba de breque, samba canção e marchinhas compõem o repertório do artista, entre diversos gêneros musicais. O samba é a expressão escolhida para expressar as dores e alegrias do amor. Acompanhados de seus amigos batuqueiros conseguem criar timbres audaciosos, melodias originais e letras que falam de amor. Tudo isso numa sonoridade hiperbólica abrasileirada. Ficha Técnica: César Cara de pau- cavaco e malabares. Amauri Luis- maestro violão 7cordas. Lukinha de Souza- cavaco. Wesley Rodrigues- Tanto. Bruno Neguito – pandeiro. Bel Miss moon – contorção. Irmandad- paradas de mão 

16h – VIVA! (Palco Teatro); Nascido em Arapiraca (AL), em uma família onde herdou do pai a arte circense e da mãe a música, Teófanes Silveira Junior, o Mixuruca, iniciou sua carreira aos 6 anos de idade no circo do seu pai o Palhaço Biribinha. De lá pra cá, já são mais de 30 anos acumulando experiências nos palcos dos mais importantes festivais, programas e projetos do País. Em VIVA! Mixuruca nos convida a esquecer por alguns minutos todas as dificuldades pelas quais o mundo está vivendo e nos conduz pelo mundo da alegria e da fantasia, com toda graça e leveza do circo, tendo a felicidade como protagonista. Ficha técnica: Diretor: Biribinha . Elenco: Mixuruca. Sonoplastia: Camila Silveira 

18h – O Circo Fubanguinho – Trupe Lona Preta (Palco do Bar); “O Circo Fubanguinho” é um espetáculo inspirado nas charangas, farsas e bufonarias. As músicas pontuam e costuram o enredo. Nele, dois palhaços, demitidos e expulsos do picadeiro, tentam se inserir a qualquer custo. 

21h – Cabaré Outros Benjamins (Palco Teatro); O Cabaré Outros Benjamins será uma homenagem à muitas gerações e formas da comicidade negra no Brasil. João Artigos, Hugo Germano, Ana Luisa Bella Costa, Jader Clown, Ricardo Rodrigues 

22h30 – Labareda de fogo – Xaniqua – Drag Cômica (Palco do Bar); Ganhadora de três concursos Drag, Xaniqua mistura humor e dublagem em seus shows. Em “Labaredas de fogo”, apresenta a dublagem de um louvor com bate cabelo. 

02 de julho 

16h – Planeta Zulpeta (Palco Teatro); Planeta Zulpeta é um espetáculo de mágica e palhaçaria femininas para todas as idades, que encanta crianças e adultos. O espetáculo traz referências do circo de rua latino-americano e habilidades pouco vistas, numa poética cheia de sutilezas. Assim, mágica cômica, dança, manipulação e brincadeiras musicais com muita participação do público se harmonizam numa experiência inesquecível! Ficha técnica: Elenco: Julieta Zarza – Palhaça Zulpeta. Direção, criação e figurino: Julieta Zarza. Colaboração criativa: Daniela Rosa-Rocha. Preparação em mágica: Rapha Santacruz, Charly Viera e Payaso Chacovachi. 

17h30 – Por que Será? – Nando Bolognese (Palco do Bar); Reflexões de um inconformado. 

18h – Varieté – Jader Clown (Palco Teatro); A principal função deste espetáculo é gerar risos e transportar o público a um momento sem preocupações, em que reinam situações inesperadas e carregadas de bom humor através das linguagens da mímica e palhaçaria. Jader Clown envolve o público em uma fantasia cômica, com muita música e objetos caricaturescos. Ficha Técnica: Roteiro, direção e atuação: Jader Clown 

04 de julho 

20h – Tiro ao alvo – Palhaços Belinha e Kilometro (Palco do Bar); Palhaço Belinha se veste de arqueiro e quer provar para Kilometro que é o mestre da pontaria. Para isso, precisa de um alvo. Será que ele conseguirá provar a sua incrível habilidade? 

20h30 – Conta Causos – Doutores da Alegria (Palco Teatro); Conta Causo apresenta para o público a experiência dos artistas que atuam na saúde pública. Atravessando por adversidades com muito humor e poesia, construindo encontros lúdicos. As narrativas mostram como um hospital pode se transformar no lugar do brincar, trazendo mais conforto para quem está no período de internação. A arte cumprindo seu papel, que é de levar beleza e reflexão para todos os espaços. O palhaço é as crianças são os personagens principais dessas histórias, junto, com os profissionais de saúde e familiares. Os relatos dos besteirologistas aproximam o público do cotidiano do ambiente hospitalar, lembrando passagens marcantes – ora divertidas, ora emocionantes – ocorridas durante as visitas. Ficha Técnica: Elenco: David Taiyu, Fagner Saraiva, Igor Canova, Ronaldo Aguiar e Vera Abbud. Direção: Henrique Rimoli e Ronaldo Aguiar. 

05 de julho 

20h – Encontro de Malabares no Palco Aberto (Palco do Bar); Esse show de variedades circenses promove a integração entre o Encontro de Malabares da Praça Roosevelt e o Espaço Parlapatões, lugar que muito representa o circo no centro de São Paulo. 

20h30 – Varieté dos Encontros (Palco Teatro); Onde está o circo? O circo pode e deve estar em diversos lugares, tão diversos quanto o circo pode ser. A Varietê dos Encontros surge para unir, difundir, divertir e diversificar. Nossa primeira edição acontece do encontro entre companhias e artistas independentes de maior representatividade do circo no Centro da Cidade de São Paulo. Ficha Técnica: Elenco: Cia Lar Doce Lar, Trupe Koskowisck , Irmãos Figura, Casca Trupe, Mano a Mana e Vicky Roman 

06 de julho 

20h – DUBASQUETE – Duba Becker – Cia Suno (Palco do Bar); Palhaço Sanduba mergulha no universo do basquete de rua, hip hop e danças urbanas com muito humor. Número que explora habilidades de malabarismo, dança e equilíbrios. 

20h30 – As Mina Pá (Palco Teatro); Dirigido por Helena Figueira, o Cabaré As Mina Pá traz à cena oito artistas paulistas, que além de se dedicarem à arte da palhaçaria, desenvolvem habilidades circenses diversas. O público vai se surpreender com as palhaças fazendo tecido acrobático, malabares com claves, contorcionismo, equilíbrio de objetos e até mesmo chicote. Tudo acontece num ambiente glamoroso, inspirado nos bordéis franceses de 1940. São mulheres fortes, competentes, empoderadas mostrando a todos sua arte e domínio de técnica. Aqui, “As Mina Pá”! Ficha técnica: Criacão: Gabi Winter e Helena Figueira. Direção geral: Helena Figueira. Elenco: Alessandra Syqueira, Chris Zanella, Geisa Helena, Gabi Winter, Helena Figueira, Melina Marchetti e Mlle Blanche 

07 de julho 

20h – Sistema Digestório – Lacana Botafogo (Palco do Bar); Uma performance musical drag que conta vivências amorosas atravessadas por um sistema digestório desregulado. 20h30 – Vera – Prólogo Cabaré Noite de Verão (Palco do Bar) 

20h30 – Cabaré Noite de Verão (Palco Teatro); Direção Andreas Mendes Noite de Verão é uma noite para celebrar o humor de Jorge Lafond e a criação de sua personagem icônica ,Vera Verão, que nos anos 90 abriu caminho para que outras corpas dissidentes pudessem ocupar a cena! É sobre representatividade, coragem, visibilidade e diversão! Nosso cabaré é uma calorosa reunião de performances e performers. Teremos lip sync, arte drag, humor e palhaçaria. Em nosso picadeiro a palhaçaria exalta a comicidade de Lafond e a arte drag dá luz à exuberância irreverente de Vera Verão. Será uma noite de Verão!!! Ficha Técnica: Direção: Andreas Mendes. Orientação Artística: Fagner Saraiva. Elenco: André D’Lucca, Chico Vinicius e Eraldo Maia, Conceni Paulina e José Rivaldo, Fagner Saraiva, Tiago Bispo. Sonoplastia: Dener Moreira. Iluminação e vídeo: Giba Freitas. 

22h00 – TERRIR, Uma Estranha Varietê (Palco do Bar); TERRIR, Uma Estranha Varietê é um show de variedades ligado ao humor, ao trágico, ao circo e a bufonaria pela temática HORROR. 

23h00 – Panelada Geral; A noite da Panelada Geral abre espaço para artistas experimentarem números que sabem que não se garantem e que podem ser gongados pela barulhenta panela do MC Palhaço Klaus e pela plateia. É uma referência à Noite dos Rejeitados, em que os piores dos piores números são apresentados e julgados, com muito humor ácido, experimental e inusitado. As inscrições para participação de números serão anunciadas na abertura do Palhaçada Geral. MC: Palhaço Klaus (Márcio Douglas). 

08 de julho 

16h – Circo de Só Ele (Palco Teatro); O espetáculo narra as aventuras dos palhaços Cláudio e Maria Pudim, que vão assistir ao circo de Nikolai Vlovlóski, o artista circense mais incrível do planeta. Ele é tão sensacional que possui um circo no qual é a única atração. “Circo de Só Ele” apresenta números de mágica, malabares e equilibrismo, com muita interação e participação de crianças e adultos, além das tradicionais cenas de palhaço apresentadas ao longo da história nos circos brasileiros. Ficha Técnica: Roteiro e direção: Rodrigo Mangal. Elenco: Alexandre Bamba, Mara Bomtempo, Wallace Kyoskis e Rodrigo Mangal 

17h – OLE! – Palhaça Vírgula (Palco do Bar); Vírgula vem de longe para mostrar a graça, a paixão e a força da dança flamenca. 

18h – Herolino, o Faxineiro (Palco Teatro); O Faxineiro se desenvolve através da comédia física, sem o uso da palavra. Conta a história de um trabalhador que cuida da limpeza dos lugares. Ele chega para o seu primeiro dia de trabalho em um lugar totalmente diferente de todos que ele já havia trabalhado, o Circo. Encantado com tudo o que vê em sua volta ele percebe que está sozinho no picadeiro e se deixa levar pela imaginação. Brinca de ser artista, fazendo de sua vassoura, balde e espanador incríveis números de equilibrismo, malabarismo e acrobacias. E na brincadeira, transforma a sua faxina em um grande show! Ficha Técnica: Roteiro: Erickson Almeida e Ronaldo Aguiar. Elenco: Erickson Almeida. Direção: Ronaldo Aguiar. Cenário: Maria Zuquim. Figurinos: Cleuber Gonçalves 

21h – São Paulo Fashion Clown (Palco Teatro); Uma sátira dos desfiles de moda com Palhaços-Modelos, sob a música da banda Circo Piorô, exibindo seus figurinos temáticos e cheios de deboche aos temas sociais e políticos de hoje, nas criações fora da casinha do Palhaço-Estilista, Fernando Fecchio. Com condução parlapatônica dos MCs Hugo Possolo e Raul Barretto, as roupas e o comportamento recebem o comentário da crítica de moda palhacística Elisabeth, The Queen (Beth Dorgam). MCs: Parlapatões: Hugo Possolo e Raul Barretto Crítica: Elisabeth The Queen (Beth Dorgam) Palhaço-Estilista convidado: Fernando Fecchio Banda: Circo Piorô Palhaços-Modelos: Palhaço Baltazar (Alberto Vizoso), Palhaça Debolê (Carol Petrucci), Palhaça Tanaka (Tâmara Vasconcelos), Palhaço Purunga (Tiago Dantas), Alexandre Zampieri, Edson Duavy, Palhaça Debolê (Giovanna Cecchi), Palhaço Isso (João Veras de Carvalho), Michelle Malc, Rai do Sol, Seh Marques, Thaís Costa, Thiago Cardoso, Victoria Ribeiro e Yndara. 

22h30 – Roovie Fox – Odeio MUITO tudo isso (Palco do Bar); Após ser acusada de ser má influência para as crianças, a palhaça encontrou o fim de algo que nunca imaginou que se encerraria, seu contrato milionário com uma grande rede de fast food. Acompanhe a rotina super desinteressante desse ícone queridinho do INSS. 

9 de julho 

18h – A Vendinha – Brigitte Margô e Begônia – Damião e Cia. (Palco do Bar); Brigite ganha na loteria e resolve viajar o mundo. Para isso, ela irá ensinar à Begônia como cuidar da vendinha que herdou de seu falecido avô. 

19h – Prot(AGÔ)nistas (Palco Teatro); O Movimento Negro no Picadeiro é um espetáculo circense do Coletivo Prot{agô}nistas que exalta e ressalta o poder e a estética de uma negritude em diáspora através de uma narrativa afro-referenciada e celebrativa. Conta com números de palhaçaria, tecido, trapézio, contorcionismo, perna de pau e dança permeados por músicas autorais. Um grupo de 25 artistas negros compõe o elenco e a equipe técnica sob a direção de Ricardo Rodrigues. Agô!

Sobre o grupo: Coletivo mantido por 27 artistas negros. Criado em 2019 com estreia no Festival Internacional de CIRCO FIC-SP e apresentação histórica na Abertura do Projeto Novos Modernistas, do Theatro Municipal de São Paulo, em maio de 2019. Já percorreu os principais palcos da capital e interior, além dos festivais de Belo Horizonte e Curitiba. Contemplado pelo Prêmio Arcanjo 2019 como melhor espetáculo teatral com integração de linguagens e outras formas de inovação artística com protagonismo Negro. Ficha Técnica: Concepção e Direção: Ricardo Rodrigues. Direção Musical: Tô Bernado. Assistência de Direção: Renato Ribeiro e Washington Gabriel. Circenses: Fafá Coelho, Guilherme Awazu, Maíza Menezes, Renato Ribeiro, Robert Gomes, Tatilene Santos, Wilson Guilherme, Zanza Santos. Dançarinos: Washington Gabriel, Danilo Nonato, Munique Costa, Rafael Oliveira, Silvana de Jesus. Músicos: Tô Bernado – Arranjos, Trombone e Djembê, Eric Oliveira – Voz e Palhaço, Jaque da Silva – Voz e Pandeiro, Wesley Bernardo – Baixo, Mariana Per – Voz e Flauta, Melvin Santhana – Voz e Guitarra, Pitee Batelares – Bateria, Vinicius Ramos – Voz, Trompete e Baixo 

21h – Show de encerramento – Bolero Freak (Bar); Velhos conhecidos em torno da música, Daniel Lotoy e Renata Versolato (vozes), Renato Leite e Thor Moura (baixo), Evandro Ferreira (violão e guitarra) e Abner Paul (bateria e percussão) e Daniel Warschauer (Acordeon) se reuniram para criar a banda Bolero Freak, que tem como proposta a mescla de estilos musicais, unindo a diversidade existente dentro da própria banda que possui integrantes com referências distintas. 

Atividades de Formação Oficinas 03 e 04 de julho (segunda e terça) 

De 10h às 13h 

Oficina: Clown Latino Americano 

GRATUITO Ministrada por Hader de Jesus (Jader Clown) 

Por meio de uma metodologia que utiliza o jogo como ferramenta principal para o desfrute na cena, se trabalha a partir das habilidades físicas e psicológicas de cada indivíduo, um processo gradual que vai das menores exigências e dos objetivos mais complexos, utilizando o erro como mecanismo para a aprendizagem, a principal matéria prima são as habilidades físicas e psicológicas de cada participante. Inscrições de 26/06 até 30/06. Acesse e preencha o formulário. Resultado de participantes selecionados dia 01/07 pelo Instagram @Parlapatoes 

05 e 06 de julho (quarta e quinta) 

De 10h às 13h

Oficina: Reprises de Palhaço Nordestino 

GRATUITO Ministrada por Junior Silveira (Mixuruca) A oficina reprises do palhaço nordestino tem como objetivo repassar pequenas cenas com a linguagem e expressões típicas do nordeste brasileiro através da vivência de Teófanes Silveira Júnior, Palhaço Mixuruca. Inscrições de 26/06 até 30/06. Acesse e preencha o formulário. Resultado de participantes selecionados dia 01/07 pelo Instagram @Parlapatoes 

Encontros da Palhaçada Geral – Palestras e debates (Palco do Bar) 

04 de julho 19h – Encontro com Caco Mattos e Nando Bologense Os artistas PCDs na cena circense 

05 de julho 19h – Encontro com Mariana Gabriel A História de Xamêgo 

06 de julho 19h – Encontro com Andrea Macera Enfrentamentos da Palhaçaria Feminina

Siga @miguel.arcanjo no Instagram

Ouça Arcanjo Pod no Spotify

Blog do Arcanjo no YouTube

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Jornalista cultural influente e respeitado no Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, desde 2019. É Mestre em Artes pela UNESP, Pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, Bacharel em Comunicação pela UFMG e Crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e apresenta o Arcanjo Pod. Eleito três vezes um dos melhores jornalistas culturais do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, UMA, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. Integra o júri de Prêmio Arcanjo, Prêmio Jabuti, Prêmio Governador do Estado de São Paulo, Prêmio Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Prêmio Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. Vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil, Prêmio Leda Maria Martins e Medalha Mário de Andrade do Prêmio Governador do Estado, maior honraria na área de Letras de São Paulo.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *