Ataque à arte na Ucrânia preocupa Cúpula Internacional de Cultura de Edimburgo

Edinburgh International Culture Summit: em primeiro plano, Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – Foto: Andrew Cowan/Scottish Parliament – Blog do Arcanjo

Líderes culturais do mundo se reúnem na Escócia; secretário de Cultura e Economia Criativa de São Paulo participa

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

ENVIADO ESPECIAL A EDIMBURGO*

O moderno edifício que abriga o Parlamento Escocês em Edimburgo é a casa, de 26 a 28 de agosto, dos líderes mundiais do setor cultural. Eles participam da sexta Cúpula Internacional de Cultura de Edimburgo (Edinburgh International Culture Summit), evento bienal que reúne alguns dos principais executivos da cultura de todo o mundo.

O Brasil é o único país da América Latina a mandar delegação à Escócia, com participação de Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo; Raphael Callou, diretor da OEI Brasil (Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura); InvestSP; além de Jessica Souza, chefe de gabinete da Secretaria de Relações Internacionais do Estado de São Paulo.

Sá Leitão tem fala oficial programada para a sessão solene de encerramento da cúpula, na tarde deste domingo, 28. Em sua fala, o secretário e ex-ministro da Culutra promete ressaltar a importância da economia criativa brasileira no contexto regional e global.

Entre as 30 delegações, estão representados Austrália, Brasil, China, França, Índia, Japão, Letônia, Polônia, Arábia Saudita, África do Sul, Ucrânia, Reino Unido e EUA.

Missão Paulista

A missão paulista em Edimburgo é uma correalização da Secretaria de Cultura e Economia Criativa com a OEI no Brasil, com parceria da InvestSP e Secretaria de Relações Internacionais, por meio do projeto CreativeSP, que prevê viagens internacionais para artistas e executivos da economia criativa como forma de internacionalizar os produtos culturais brasileiros, além de estabelecer parcerias criativas e financeiras para o setor. Dez empresas paulistas do setor cultural viajaram à Escócia, além do Blog do Arcanjo, especialmente convidado para realizar a cobertura jornalística da missão. São elas, selecionadas entre 124 inscritas: Lusco-fusco, Iracema, Périplo, Parlapatões, Platô Produções, Sabre de Luz Produções Culturais, Corpo Rastreado, Grupo Gattu, Amigos da Arte e Cia Trilhas da Arte.

Edinburgh International Culture Summit – Foto: Andrew Cowan/Scottish Parliament – Blog do Arcanjo

Festival de Edimburgo

A Cúpula Internacional de Cultura de Edimburgo acontece ao mesmo tempo em que a cidade respira um dos maiores eventos culturais do mundo, o Festival Internacional de Edimburgo, que chega à 75ª edição em 2022, reunindo variados eventos nas mais diferentes linguagens artística no verão da capital escocesa e que também chega ao fim neste domingo, 28.

Participam do encontro ministros e delegações de Política Cultural de mais de 30 países do Reino Unido, Europa, Ásia, Oceania e Américas, apresentando uma plataforma única e vital para facilitar a colaboração entre artistas, profissionais, pensadores e formuladores de políticas de todo o mundo .

O tema desta 6ª edição é Cultura e um Futuro Sustentável. Com base no formato sucinto e bem-sucedido das edições anteriores, o Summit 2022 aborda três temas principais; Cultura e Liberdade, Cultura e Educação e Cultura e Sustentabilidade.

O Edinburgh International Culture Summit é uma colaboração entre o British Council, o Edinburgh International Festival, o Parlamento Escocês, o Governo Escocês e o Governo do Reino Unido, realizado pela entidade filantrópica Edinburgh International Culture Summit Foundation.

Sir Stephen Deuchar, administrador do British Council, declarou na abertura do evento, na sexta, 26: “O poder brando gerado através da construção de conexões nas artes e na educação pode produzir resultados difíceis – melhorando a confiança entre os países, aumentando o comércio e a prosperidade e apoiando a paz e a segurança. É por isso que a Cúpula Internacional de Cultura de Edimburgo é importante”, pontuou.

“O foco deste ano no papel especial que a cultura desempenha no aprimoramento das liberdades, na melhoria da educação e no combate às mudanças climáticas é relevante, urgente e importante”, frisou Deuchar. “O British Council tem orgulho de ser um parceiro fundador da Summit e de usar nosso poder de convocação para trazer o mundo a Edimburgo”, concluiu.

Fergus Linehan, diretor do Festival Internacional de Edimburgo, lembrou a longevidade do evento. “Por 75 anos, o Festival Internacional e nossos colegas festivais criaram espaços para artistas e públicos de todo o mundo se encontrarem em um espírito de compreensão e amizade. O Culture Summit é uma extensão natural dessas conexões, pois cria diálogo e explora maneiras pelas quais a cultura pode superar as divisões”, disse. E acrescentou: “A liberdade é essencial para a proteção do conhecimento histórico e da identidade cultural, para a educação e desenvolvimento de crianças e jovens, e dos empreendedores, líderes culturais, iniciativas e intervenções que garantirão o futuro”.

Importância da cultura

Os dicursos que se seguem no Parlamento Escocês são unânimes na defesa da importância de proteger o patrimônio e a identidade cultural. Quando se falou de proteger a cultura da Ucrânia, atualmente destroçada por conta da invasão da Rússia, a comoção foi geral.

O Primeiro-Ministro do Reino Unido, Boris Johnson, saudou a reunião no Parlamento Escocês e Lord Parkinson de Whitley Bay, Subsecretário de Estado Parlamentar (Ministro das Artes), afirmou que a cultura é parte da solução para questões globais significativas e central para o trabalho dos governos.

John Swinney, Vice-Primeiro Ministro da Escócia, comentou em seu discurso: “A cultura é verdadeiramente uma língua internacional, e a presença da Ucrânia aqui fala à nossa crença compartilhada de que a cultura é de importância central para todas as sociedades”.

Heba Alwadi, a primeira Delegada da Juventude a falar, prestou uma sincera homenagem a Edimburgo e à Escócia, depois de imigrar há seis anos, refugiada da Síria. “Minha cidade calorosa, eu ando em suas ruas por horas, falo em seus cantos, e você sempre me abraça e compartilha minhas esperanças e orações”, afirmou a jovem, comovento a audiência.

Discurso defende cultura da Ucrânia no Edinburgh International Culture Summit – Foto: Andrew Cowan/Scottish Parliament – Blog do Arcanjo

Ucrânia comove presentes

Oksana Zabuzhko, romancista, poeta e ensaísta da Ucrânia afirmou ter sentimentos contraditórios sobre o privilégio de falar na cúpula, enquanto seu país sofre com a guerra. “Ninguém quer ser o portador de más notícias, mas, infelizmente, esse é exatamente o papel que estou destinado a desempenhar aqui”, começou. “A guerra visava destruir meu país, obliterar seu próprio nome dos registros, da maneira mais arcaica e bíblica”, definiu. Segundo ela, as tropas russas destruíram 464 locais culturais em toda a Ucrânia, incluindo aqueles na lista de importantes patrimônios da Unesco. Ela descreveu as forças russas priorizando ataques contra três categorias de civis, os militares, os padres das duas igrejas independentes da Ucrânia e os intelectuais de professores de escolas a autores publicados.

Foi emocionante o momento em que Oksana compartilhou fotos dos impressionantes mosaicos do principal artista ucraniano dos anos 1960, Alla Gorska, que foi morto pela KGB em 1970, destacando que esse terror contra os intelectuais ucranianos não é novo. Ela descreveu a destruição desses mosaicos em Mariupol como “ser morta pela segunda vez, um duplo assassinato”.

O Ministro da Cultura e Política de Informação da Ucrânia, Oleksander Tkachenko, falou ao vivo da Ucrânia, ressaltando os recentes ataques sofridos no Dia da Independência da Ucrânia. “A liberdade é o sentido da vida para todos os ucranianos”. E conclamou que haja um boicote a produtos culturais russos. “Não há dúvida de por que o mundo deveria cancelar a cultura russa até que o conflito seja resolvido”, pediu.

Piotr Gliński, Vice-Primeiro Ministro da Polônia e Ministro da Cultura, aproveitou seu discurso para dizer que seu país está ajudando inúmeros artistas ucranianos neste momento tão difícil. Ele disse trabalhar com o Met em Nova York no estabelecimento da Orquestra da Liberdade Ucraniana . “A sociedade polonesa está horrorizada… a escala de engajamento dos cidadãos poloneses para atender os refugiados é sem precedentes”, informou.

O polonês também pediu boicote aos russos, dizendo que emissoras russas devem ser bloqueadas em todo o mundo para limitar a propaganda: “Sanções no campo da cultura são cruciais”, opinou. E informou que a Polônia deu 1 milhão de euros para que haja investimento na digitalização dos patrimônios culturais ucranianos como forma de preservá-los e torná-los “mais fortes do que nunca”.

Por fim, a harpista ucraniana Bandura Maryna Krut emocionou a todos com sua delicada música, que ecoou trazendo reflexão a todos os presentes no amadeirado plenário do Parlamento Escocês.

Acompanhe o Blog do Arcanjo no Festival de Edimburgo!

Bandura Maryna Krut comove com sua harpa o Edinburgh International Culture Summit – Foto: Andrew Cowan/Scottish Parliament – Blog do Arcanjo

*O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado viaja ao Festival Fringe de Edimburgo, na Escócia, no Reino Unido, a convite de Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São PauloOrganização dos Estados Ibero-americanos para Educação, a Ciência e a Cultura no Brasil (OEI) e Invest SP.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Um dos mais influentes e respeitados jornalistas e críticos culturais do Brasil, Miguel Arcanjo Prado dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Foi eleito entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tim Maia: 80 anos do eterno síndico Arlete Salles brilha no Teatro das Artes Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo