Morre Peter Brook, grande diretor do teatro mundial

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

Um dos mais importantes e cultuados diretores de teatro do mundo, o britânico Peter Brook morreu aos 97 anos, informaram as agências internacionais neste domingo (3).

O encenador mostrou sua arte em diversos lugares do mundo, abordando desde o clássico William Shakespeare até produções inovadoras e épicas.

Lugares inusitados foram cenários de suas peças, como ginásios, fábricas desativadas, pedreiras, escolas e tantos outros locais tocados por sua arte, entre eles o Brasil, onde apresentou suas peças no Sesc São Paulo e também no FIT-BH (Festival Internacional de Teatro, Palco e Rua de Belo Horizonte).

Segundo o jornal francês Le Monde, Brook – que estava radicado na França desde 1974 – morreu em Paris no sábado (2). Uma declaração de seu editor confirmou sua morte neste domingo (3).

Muito cultuado no meio teatral, Brook não era uma figura conhecida do grande público. Isso foi fruto de sua decisão de não curvar sua arte ao gosto comercial.

“Posso pegar qualquer espaço vazio e chamá-lo de palco”, escreveu ele em seu livro inovador “The Empty Space” (O Espaço Vazio, de 1968).

Londrino exilado em Paris

Nascido em Londres em 21 de março de 1925, Peter Brook era filho de um diretor de uma empresa e sua mãe era cientista. Ele deixou a escola aos 16 anos para trabalhar no estúdio de cinema e depois foi para a Universidade de Oxford e se formou em Inglês e Línguas Estrangeiras.

Em 1970, mudou-se da para a França, onde se radicou em Paris, fundando o Centro Internacional de Pesquisa Teatral, que reunia atores e designers de diversas nacionalidades. Brook permaneceu na ativa até o fim.

Sobre o fazer teatral, fez uma importante definição em seu livro A Ponta da Língua, de 2017, que deveria nortear encenadores em todo o mundo. “Toda forma de teatro tem algo em comum com uma visita ao médico. Na saída, deve-se sempre se sentir melhor do que na entrada”, escreveu. Um sábio.

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Jô Soares sofre censura após morte Diário de Pilar na Grécia faz temporada no Teatro das Artes em SP O Deus de Spinoza estreia no Teatro Itália Bandeirantes Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz