Pernambucano de Gravatá, Luís Felipe Oliveira vence Concurso Internacional de Piano Edna Bassetti Habith

Luís Felipe Oliveira vence Concurso Internacional de Piano Edna – Foto: Brunno Covello Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

A 13ª edição do Concurso de Piano Profª Edna Bassetti Habith conheceu, no último domingo, 5 de junho, os vencedores nas suas quatro categorias após quatro dias e mais de 20 horas de audições.

Sob a avaliação dos jurados José Luis Juri, Danieli Longo e Jeferson Ulbrich, os 53 candidatos apresentaram seus repertórios, na Capela Santa Maria, em uma disputa de R$ 27 mil em prêmios.

O vencedor da categoria principal (19 a 27 anos) foi Luís Felipe Oliveira, pernambucano de Gravatá. No repertório escolhido pelo pianista obras de Bach, Beethoven, Chopin e Villa Lobos. Além do prêmio de 6 mil reais, Luís Felipe também ganhou uma viagem para a cidade argentina de Bariloche para participar do “Encuentros Internacionales de Piano”, que acontecerá em janeiro de 2023. Em fevereiro deste ano, Luís Felipe ganhou, em Coimbra, o prêmio Mozart Special Prize dentro do VII Coimbra World Piano Meeting.

Para Luís Felipe, mais importante que a premiação é a chance de estar com outros pianistas compartilhando experiências. “Aqui os candidatos não se sentem concorrentes, são amigos. Tocar numa sala como a Capela Santa Maria, onde tantos nomes importantes da música já estiveram é uma oportunidade fantástica”, disse Luís Felipe

Vencedores da 13ª edição do Concurso de Piano Profª Edna Bassetti Habith – Foto: Brunno Covello – Divulgação – Blog do Arcanjo

Vencedores de todas as categorias

Na categoria mais disputada, com 23 participantes de 19 a 27 anos, Luís Felipe Oliveira de Gravatá (PE) foi o vencedor, o segundo lugar ficou com Jordan Alexandre Pereira (São Paulo – SP) e o terceiro com João Pedro Camargo (São Paulo – SP). Ainda foram premiados Emilly Alberto (Melhor Intérprete de Bach), João Pedro Camargo (Melhor Obra Romântica), Jordan Alexandre Pereira (Melhor brasileiro/Prêmio Leilah Paiva), Filipe dos Santos Alexandrino (Prêmio Camargo Guarnieri e Isabella Brill (Prêmio Revelação)

Na categoria 15 a 18 anos, o primeiro lugar ficou com Matheus Enzo de Faria Oshiro (São Paulo – SP). Em segundo lugar Nicolas Zaghi (Santo André – SP) e em terceiro Francisco Harzheim Petracco (Porto Alegre – RS). O boliviano, de La Paz, Facundo Chavez Auzza recebeu o prêmio de Melhor obra clássica. Também foram premiados o paulistano Paulo Henrique Alves Cavalcante de Barros (Prêmio Camargo Guarnieri) e a paraguaia, de Central, Romina Luján Peralta Valiente (Prêmio Estímulo).

Na categoria 11 a 14 anos, Estêvão Medeiros Gomes (Serra – ES) foi o vencedor, o segundo lugar ficou com Stella Chiuratto Pelosini (Votorantim – SP) e o terceiro lugar com Gabriel De Faria Beck (São Paulo – SP). Também foram premiados Samuel Américo Nogueira (Prêmio Leilah Paiva – Melhor Intérprete De Música Brasileira), Sophia Tessaro Fiaschi (Prêmio Estímulo), Miguel Mochizuki Silva (Prêmio Revelação) Samuel Américo Nogueira e Paulo Arnaldo Colturato Duarte (Menção Honrosa).

Na categoria 07 a 10 anos, Olívia Tebaldi (Vitória – ES) foi a vencedora, em segundo lugar ficou Vincent Bai (São Paulo – SP), o terceiro lugar ficou com Sara de Vasconcelos Canal (Vila Velha – ES). Também foram premiados Inácio Wildt (Melhor intérprete de Bach), Sara de Vasconcelos Canal (Prêmio Homenageado – Melhor Intérprete de Camargo Guarnieri),

Rebeca Gomes Paulino (Prêmio Leilah Paiva – Melhor Intérprete De Música Brasileira), Henrique Scremin Miranda (Prêmio Estímulo), Olívia Tebaldi (Prêmio Melhor Intérprete de Música do século XX). Menção Honrosa para Rebeca Gomes Paulino, Isabella Barufe Ribeiro e Inácio Wildt.

Edna Bassetti Habith (1948-2002)

Foi professora de piano e órgão, durante 28 anos, na Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP), dedicando seu talento à missão de ensinar. Natural de Curitiba, era filha do casal Waldemiro-Almelinda Bassetti. Estudou no Colégio Nossa Senhora de Lourdes (Cajuru) onde concluiu o curso de Normalista em 1967. Em paralelo, recebeu as primeiras lições de piano com a Professora Glacy Gotardello e ingressou no curso fundamental da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (1959), concluindo o mesmo como aluna da classe da professora Ingrid Seraphim.

Realização e apoios – Realizado pela Unicultura com apoio Instituto Curitiba de Arte e Cultura (ICAC), Habith-se, Rodoparana, Porto Camargo e Embap. O projeto foi viabilizado pela Uninter através do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Mais informações no site https://concursodepiano.com.br/

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Respeitado jornalista cultural e crítico de artes do Brasil, Miguel Arcanjo Prado é CEO do Blog do Arcanjo, fundado em 2012, e do Prêmio Arcanjo, criado em 2019. É mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Artes, da qual foi vice-presidente. Coordena a Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e apresenta o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Eleito um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se por três vezes e recebeu a Medalha Mário de Andrade, maior honraria nas letras do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Huffpost Brasil, Notícias da TV, Contigo, Superinteressante, Band, CBN, Gazeta, UOL, Uma, OFuxico, Rede TV!, Rede Brasil, Versatille, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Imprensa Digital, Melhores do Ano Guia da Folha, Prêmios ANCEC e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor do Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã, Prêmio África Brasil e Prêmio Governo do Estado de São Paulo – Medalha Mário de Andrade.
Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Harry e Meghan na Netflix Michael Jackson: Thriller faz 40 anos Marina Sena lança música com Gal Costa Crítica | Anitta maceta sons do Brasil no álbum À Procura da Anitta Perfeita e supera críticas com hits do verão Brasil e Argentina se beijam na Copa do Mundo do Qatar 2022