Rapidinhas | Rico Ayade estreia Noites Transantes no Galeria Café SP com Rico Canta Caetano e festa LGBTQIA+

Rico Ayade inaugura Noites Transantes com show no dia 12 de maio no Galeria Café SP – Foto: Rafa Marques – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

O cantor baiano Rico Ayade anda fazendo São Paulo ferver. Ele abre na quinta, 12 de maio, o projeto Noites Transantes, que mistura shows de artistas da cena LGBTQIA + com um DJ convidado, que finaliza a noite com pista no Galeria Café SP, na Praça Benedito Calixto, 103, em Pinheiros. Rico sobe ao palco às 21h, com o show Rico Canta Caetano, no qual celebra os 80 anos de Caetano Veloso, seu conterrâneo mais amado. Depois, DJ Ethan sacode todo mundo. O projeto Noites Transantes tem realização e curadoria do Rico Ayade, do Selo Transa e do Selo Camarada. Imperdível. Retire aqui seu ingresso!

Exu te ama

Depois do sucesso da vitoriosa escola de samba carioca Grande Rio com sua homenagem a Exu, o orixá também é celebrado na peça Esperando Godot, dirigida por Zé Celso no Teatro Oficina. O ator Tony Reis tem feito bonito na pele do Mensageiro que circula pelas encruzilhadas da obra. Axé.
Foto: Jennifer Glass

Meu coco

Ainda falando em baiano, Caetano Veloso fez o público chorar na estreia de sua nova turnê no Espaço das Américas nesta sexta, 6 de maio. Ainda tem apresentações neste sábado, 7, e domingo, 8, mas sem nenhum ingresso disponível. Mas, calma. Caetano abriu novas datas na casa paulistana da Barra Funda: 25 e 26 de junho, com entradas ainda à venda. É bom correr.
Foto: Rafael Strabelli

Lésbica na cozinha

A atriz Alexandra DaMatta acaba de estrear o solo Madame e a Faca Cega no Alvenaria Espaço Cultural Colaborativo. O texto e a direção são de Tati Bueno, em produção da Nossa Companhia. A inspiração veio do livro Os Componentes da Banda, de Adélia Prado. A obra mostra Vera, uma lésbica que se prepara para uma master class de culinária atormentada por Madame em seus pensamentos. A obra pode ser vista até o fim de maio, quartas e quintas, 20h. Estão todos convidados.
Foto: João Valério

Mamãe coragem

A cantora mineira Marina Sena estará no Altas Horas deste sábado, 7 de maio, ao lado de sua mãe, Bete Serra. No papo com Serginho Groisman, Bete contou que sempre soube que a filha seria artista, pois Marina gostava de cantar desde criança. “Minha mãe sempre me deu apoio, sempre foi minha fã”, revelou Marina, que vai cantar no programa os hits Por Supuesto e Ombrim, este último de sua ex-banda antes da carreira solo, a finada Rosa Neon. Danada.
 Foto: Gabriela Schmidt

Põe na agenda

Maior evento artístico do país em termos de público, a Virada Cultural de São Paulo está de volta após a hibernação de dois anos por conta da quarentena. Ela acontece nos dias 28 e 29 de maio. A programação ainda é mantida a sete chaves. O que será que terá?
Foto: Divulgação

Imagem renovada

A nomeação pelo presidente Joe Biden de Karine Jean-Pierre como porta-voz da Casa Branca tem um peso e tanto quando o assunto é representatividade. Ela é mulher, negra, LGBTQIA+, imigrante nascida na Martinica e criada no bairro do Queens, periferia de Nova York. Que sirva de inspiração para diretores e produtores de elenco do nosso teatro e audiovisual.
Foto: Divulgação

Menino Maluquinho

Após sucesso na Mostra SP e no Festival do Rio, o filme Ziraldo – Era Uma Vez um Menino estreia na TV, no canal Curta!, no dia 12 de maio, às 22h. A direção é de Fabrizia Alves Pinto, filha do cartunista, jornalista e escritor. Viva Ziraldo!
Foto: Divulgação

Gira internacional

Após visitar o túmulo da filósofa Simone de Beauvouir e a Torre Eiffel em Paris, o diretor Rodolfo García Vázquez seguem para a Alemanha, onde fará uma palestra sobre teatro decolonial e sua experiência na SP Escola de Teatro na Theatertreffen em Berlim no dia 13 de maio. Chiquérrimo.
Foto: Ivam Cabral

Cura

Deborah Colker aporta com sua nova coreografia, Cura, no Teatro Sérgio Cardoso a partir de 13 de maio, em curtíssima temporada. A montagem fez sucesso no Guairão, no último Festival de Curitiba.  A dramaturgia é do rabino Nilton Bonder e a trilha original é de Carlinhos Brown. Mistura boa.
Foto: Annelize Tozetto

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação Social pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se e Prêmio Governador do Estado de São Paulo. Passou por Globo, Record, R7, Record News, Folha, Abril, Contigo, Superinteressante, Band, Gazeta, UOL, Uma, Rede TV!, TV UFMG e O Pasquim 21. É jurado das premiações Prêmio Arcanjo de Cultura, Melhores do Ano Blog do Arcanjo, Sesc Melhores Filmes, Prêmio Bibi Ferreira, Prêmio Destaque Digital, Melhores do Ano Guia da Folha e Prêmio Canal Brasil de Curtas. É vencedor dos Troféu Nelson Rodrigues, Prêmio Destaque em Comunicação Nacional ANCEC, Troféu Inspiração do Amanhã e Prêmio África Brasil. Foto: Edson Lopes Jr.
© Blog do Arcanjo – Entretenimento e Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.