Lucas Oranmian, ator do premiado 7 Prisioneiros, celebra destaque em Veneza

Lucas Oranmian no Festival de Cinema de Veneza: "Meu primeiro tapete vermelho" - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo
Lucas Oranmian no Festival de Cinema de Veneza: “Meu primeiro tapete vermelho” – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

Por MIGUEL ARCANJO PRADO
@miguel.arcanjo

O ator baiano Lucas Oranmian foi destaque no 78º Festival Internacional de Cinema de Veneza, a Biennale, onde esteve para a première mundial do seu novo longa, 7 Prisioneiros, um filme original Netflix, sob direção de Alexandre Moratto (do aclamado Sócrates) e produzido pelos indicados ao Oscar Fernando Meirelles e Ramin Bahrani.

“Foi um uma delícia estar em Veneza ao lado de Alexandre Moratto, Rodrigo Santoro e Ramin Bahrani representando o o nosso filme e o nosso cinema, ainda mais sendo um ator preto no nosso mercado. É importante que estejamos cada vez mais nesses lugares”, pontua em conversa exclusiva com o Blog do Arcanjo.

O ator ainda conta que a estreia em Veneza teve sabor especial. “Foi meu primeiro tapete vermelho e tenho recebido lindas mensagens de amigos artistas pretos que se sentiram representados”, revela.

Ele pontua que é preciso mais oportunidades a artistas negros no mercado audiovisual. “O que nós atores e atrizes pretos queremos mais e mais são personagens complexos, interessantes e importantes nas histórias. Fico feliz por Alexandre Moratto e a Netflix darem esse suporte a mim, e aos meus amados amigos e colegas de cena Christian Malheiros e Bruno Rocha. O filme traz questões necessárias de serem mais abordadas como trabalho análogo a escravidão e tráfico humano, é algo horrível que move muito dinheiro no mundo e afeta a todos nós”, diz.

Rodrigo Santoro e Lucas Oranmian em cena do filme 7 Prisioneiros, premiado em Veneza - Foto: Divulgação - Blog do Arcanjo
Rodrigo Santoro e Lucas Oranmian em cena do filme 7 Prisioneiros, premiado em Veneza – Foto: Divulgação – Blog do Arcanjo

No trabalho, Lucas dá vida a Isaque, um dos 7 prisioneiros que titula a obra, um garoto do interior que se torna vítima de um sistema de trabalho análogo à escravização em um ferro velho em São Paulo. O elenco ainda tem nomes como Rodrigo Santoro, na pele do antagonista da história, e Christian Malheiros.

A estreia na Netflix está prevista para o final de novembro, e o filme também está na seleção oficial do TIFF de Toronto neste mês. Em Veneza, 7 Prisioneiros recebeu o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro (Sorriso Diverso Award) e Menção Honrosa pelo modo como o filma aborda temas relacionados ao mercado de trabalho (Fondazione Fai Persona Lavoro Ambiente). 

Lucas revela a honra de poder representar a equipe do filme nas premiações. No festival, ele ainda encontrou as amigas Bárbara Paz e Alessandra Maestrini, que foram com o curta metragem Ato, dirigido por Bárbara, que também teve passagem esfuziante pelo tapete vermelho de Veneza.

O Blog do Arcanjo mostra o trailer do filme:

Siga @miguel.arcanjo

Inscreva-se no canal Blog do Arcanjo

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

O jornalista e crítico de artes Miguel Arcanjo Prado é mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia e Cultura pela ECA-USP, bacharel em Comunicação pela UFMG e crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Está entre os melhores jornalistas de Cultura do Brasil pelo Prêmio Comunique-se. Passou por Globo, Record, Folha, Abril, Band e UOL. Dirige o Blog do Arcanjo e o Prêmio Arcanjo. Coordena a Extensão Cultural da SP Escola de Teatro e faz o Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

© Blog do Arcanjo – Cultura por Miguel Arcanjo Prado | Todos os direitos reservados | Proibida reprodução sem citação com link.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg
Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *