‘Acho Woody Allen um gênio’, diz Pedro Bial na volta do Conversa com Bial à Globo

Por Zirlene Lemos*

Pedro Bial teve um retorno em grande estilo à Globo em 2021. Seu primeiro entrevistado no Conversa com Bial neste ano foi ninguém menos que o polêmico diretor de cinema norte-americano Woody Allen. No bate-papo Allen revelou por que Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, está entre os seus cinco livros favoritos. Mas também tiveram momentos mais tensos, como quando o cineasta reclamou de estar sendo boicotado por acusações sobre abuso sexual. Allen é casado com sua enteada, filha de Mia Farrow, com quem foi casado anteriormente. Seu outro enteado, Ronan Farrow, também faz constantes acusações públicas de suposto abuso do antigo padrasto contra sua irmã. Woody Allen nega as acusações. Em entrevista ao Blog do Arcanjo, feita em parceria com a Comunicação Globo, Pedro Bial comenta sobre a volta da atração, na ar de segunda a sexta-feira, logo após o Jornal da Globo. Devido à pandemia do Covid-19, Pedro Bial entrevista seus convidados por videoconferência e diretamente de sua casa. Leia o papo com toda a calma do mundo.

Blog do Arcanjo – Quando o Conversa com Bial fez a sua estreia, em 2017, você disse que esperava descobrir a cada dia, e junto com o público, qual seria a cara do programa. Depois de quatro anos no ar, você já tem uma resposta?   
Pedro Bial – Creio que confirmou-se que um programa não nasce pronto. O ‘Conversa’ foi ganhando a cara de um programa que busca discutir e levar adiante, com a maior clareza, transparência e espírito democrático, as discussões e debates públicos de questões sociais, morais e políticas. E temos também o compromisso com a alegria, com a beleza da produção do conhecimento e a beleza da arte e da cultura brasileira, que são de uma riqueza inesgotável. A gente gosta muito de fazer esse reconhecimento às nossas forças vitais, como o samba, o nosso cinema, a nossa dramaturgia e televisão, e as nossas artes em geral.  

Peddro Bial – Foto: Fábio Rocha/Globo/Divulgação – blogdoarcanjo.com

Blog do Arcanjo – Você voltou ao ar entrevistando o Woody Allen. Como foi essa conversa? O que o público pode esperar para este ano?
Pedro Bial – 
Foi uma entrevista que me deu grande alegria realizar. Acho que o Woody Allen é um gênio da história do cinema, da escrita e do humor. Um sujeito que eu sempre sonhei em conversar e que foi de grande generosidade na conversa. Para este ano, acho que público pode esperar uma pegada cada vez mais popular e mais abrangente, para falar com o maior número de pessoas, que é uma característica da TV aberta. Inclusive teremos outras entrevistas internacionais. 

Blog do Arcanjo – No ano passado, o programa também precisou se adaptar e passou a adotar o formato remoto, que continua em 2021. Depois de quase um ano gravando de casa, o que de inspirador e desafiador essa nova dinâmica trouxe ao programa?    
Pedro Bial – 
Esse formato é muito inspirador. Eu acho que essa mecânica da captação nós já estamos dominando, claro, com as variáveis e os imprevistos que sempre ocorrem. Mas agora acho que, cada vez mais, estamos avançando em aprimorar esses formatos, na captação, no capricho com a imagem e na edição, que sempre foi uma marca da excelência da direção do programa.  

Blog do Arcanjo – Ficou ansioso para voltar ao ar ou a ansiedade pré-estreia já não se faz mais presente? 
Pedro Bial – 
Eu não sei se ‘ansioso’ é a palavra, mas eu sinto uma grande expectativa e estou muito feliz de perceber que existe uma curiosidade das pessoas de saber o que vem por aí. O próprio fato de voltarmos mais cedo ao ar, já denota que o ‘Conversa’ está fazendo sucesso. Então, não sei se é ansiedade…. Mas é aquela vontade de fazer mais e mais.  

Colaborou Ludmilla Marchionni, da Comunicação Globo.

Siga @miguel.arcanjo!

Ouça o Podcast do Arcanjo!

+ Artistas, Cultura e Entretenimento

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é miguel-arcanjo-prado-foto-edson-lopes-jr.jpg

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Edson Lopes Jr.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é podcast-do-arcanjo.jpg

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *