Manu Maltez e Regina Boni abraçam o digital na Galeria São Paulo Flutuante

Por Miguel Arcanjo Prado

Após receber o Prêmio Arcanjo de Cultura em dezembro de 2019 no palco do Theatro Municipal de São Paulo, a marchande Regina Boni e seu sócio Manu Maltez previam um 2020 movimentadíssimo para a Galeria São Paulo Flutuante. Entretanto, como tudo neste ano pandêmico, eles precisaram adiar para fevereiro 2021 a abertura do espaço físico na Barra Funda, que acolherá não só exposições, como também performances e shows.

Contudo, não ficaram parados e abraçaram o digital sem velhos preconceitos. Afinal, a Galeria São Paulo Flutuante sempre foi amiga da vanguarda. Na visão da dupla, laços arcaicos que sempre dominaram a relação entre artistas e público estão caindo por terra de uma vez por todas.

Regina Boni em retrato de Bob Sousa para o blogdoarcanjo.com

“A plataforma digital dá um alcance e uma visibilidade em nível nacional extremamente ampla, democratizando o acesso à arte e à produção artística, pois utiliza uma linguagem que promove o diálogo entre artistas e o público em um exemplo de renovação do conceito de venda on-line com uma proposta moderna de realização cultural”, pontua Boni.

O novo canal de vendas de obras de arte da Galeria São Paulo Flutuante reúne em seu portfólio 16 artistas que, em conjunto, representam a produção artística por meio de diferentes linguagens e gerações de talentos brasileiros – como Ângela Leite, Gregorio Gruber, Luiz Paulo Bavarelli, Mauricio Parra, Evandro Carlos Jardim, Rafael Kenji e Danielle Noronha, entre outros. Os valores das obras vão de módicos R$ 120 a vultuosos R$ 20 mil e são entregues em todo o Brasil, avisam Boni e Maltez. E adiantam que pretendem aumentar o número de artistas representados. O mercado de arte comemora.

Manu Maltez e Regina Boni, sócios da Galeria São Paulo Flutuante, agora no digital e em breve também no presencial – Foto: Nadja Kouchi – blogdoarcanjo.com

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Veja as últimas notícias dos artistas

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *