Zé Celso se une a Gardenberg para criar Godot digital no streaming

Por Miguel Arcanjo Prado
Foto Bob Sousa

Esperando Godot, clássico texto do irlandês Samuel Beckett (1906-1989), ganha versão digital filmada criada em parceria do diretor José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso, com a diretora Monique Gardenberg, idealizadora do projeto. Estão no elenco os atores Marcelo Drummond, Guilherme Calzavar e Pascoal da Conceição, todos pupilos do maior diretor do teatro brasileiro.

Os ensaios já acontecem via Zoom e também em algumas poucas sessões presenciais com os devidos protocolos no Teatro Oficina, no bairro do Bixiga, em São Paulo, eleito o mais belo do mundo pelo jornal britânico The Guardian.

Zé participa apenas por videoconferência, direto de seu apartamento no bairro vizinho do Paraíso. Aos 83 anos, o diretor se resguarda, pois pertence ao grupo de alto risco da covid-19 e, como todos nós, anda ansioso pela vacina.

A temática de Godot tem tudo a ver com este turbulento 2020 que atravessamos e trata do vazio da existência. Como é de seu feitio, Zé Celso fez questão de adaptar o texto de Beckett ao seu estilo antropofágico.

Aliás, o mesmo diretor comandou o clássico de Beckett há 20 anos em versão teatral. Dessa vez, a versão em filme com Gardenberg será negociado com distribuidoras por serviço de streaming em 2021, como antecipou reportagem de Nelson de Sá, na Folha de S.Paulo.

Verdadeiro patrimônio histórico do teatro brasileiro, o Oficina segue em diálogo intenso com o aqui e agora.

Miguel Arcanjo Prado é jornalista, mestre em Artes pela UNESP, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela ECA-USP e bacharel em Comunicação Social pela UFMG. Eleito três vezes pelo Prêmio Comunique-se um dos melhores jornalistas de Cultura do Brasil. Nascido em Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 2007. É crítico da APCA, da qual foi vice-presidente. Passou por Globo, Record, Folha, Contigo, Editora Abril, Gazeta, Band, Rede TV e UOL, entre outros. Desde 2012, faz o Blog do Arcanjo, referência no jornalismo cultural. Em 2019 criou o Prêmio Arcanjo de Cultura no Theatro Municipal de SP. Em 2020, passou a ser Coordenador de Extensão Cultural e Projetos Especiais da SP Escola de Teatro e começou o Podcast do Arcanjo em parceria com a OLA Podcasts. Foto: Bob Sousa.

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Please follow and like us:

1 Resultado

  1. Elza Santos disse:

    Aguardando “esperando Godot”.
    Sensacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *