‘Minas Gerais deveria se chamar Águas Gerais’, diz Gustavito no Podcast do Arcanjo

Por Miguel Arcanjo Prado

“Minas Gerais deveria se chamar Águas Gerais”. A frase é do cantor e compositor Gustavito, um dos nomes talentosos da nova geração da música brasileira e grande defensor da natureza, chamando a atenção para a preservação das nascentes, em entrevista ao Podcast do Arcanjo na OLA Podcasts. “Minas Gerais carrega o fardo da mineração, que vem no nosso nome. É um Estado e um país que tem o nome baseado em uma cultura extrativista. Acabamos trazendo a perpetuação essa cultura de exploração, que deixa a natureza destruída”. O músico lança com seu bloco carnavalesco Pena de Pavão de Krishna a terceira edição do Festival Águas Gerais, de 30 de outubro a 8 de novembro, que busca chamar a atenção para os mananciais aquáticos mineiros. “Tivemos vários incêndios em Minas também e 90% são causados pela mão humana. Preservar o meio ambiente é tão óbvio quanto preservar a si mesmo”, pontua. No papo com Miguel Arcanjo, ele fala ainda das suas canções, “que contrariam essa gente que diz que a MPB acabou”, e lembra seus elogiados discos Só o Amor Constrói, Quilombo Oriental e Universo Reflexo.
Ouça o Podcast do Arcanjo com Gustavito!

Siga @miguel.arcanjo

Ouça o Podcast do Arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *