Terraviva chega aos 15 anos como referência na TV para o agronegócio

Por Miguel Arcanjo Prado

O Terraviva chega aos 15 anos como o grande ponto de encontro do agronegócio brasileiro na televisão. O canal do Grupo Bandeirantes de Comunicação foi inaugurado em 23 de junho de 2005. João Carlos Saad, presidente do Grupo Bandeirantes, diz que o Terraviva se firmou por “estar ao lado de quem produz, de quem planta, de quem fabrica, de quem distribui” no país.

O agronegócio é carro-chefe da economia brasileira. A participação do setor na composição do PIB, Produto Interno Bruto, é de 21%. O setor é também responsável pela geração de mais de 20% de todos os empregos do país.

Para celebrar seu début, o Terraviva ganhou novo visual e novidades na programação, como novos quadros nos programas Bem da Terra e Dia Dia Rural, com agrônomos, produtores rurais, jornalistas e artistas queridos do público.

“Dez novos colunistas vão entrar no ar, diariamente, com quadros que têm como foco o produtor brasileiro que trabalha aliado com a sustentabilidade, preservando o meio ambiente e que, além de qualidade, garante segurança alimentar”, afirma Maria Cristina Bertelli, diretora-executiva do Terraviva. Ainda estão no time que comanda o canal Alexandre Barsotti, na Direção Comercial, e Newton Suzuki, na Direção de Marketing. Marcio Fernandes responde pela Gerência de Jornalismo do Terraviva.

O jornalista Sidnei Maschio passa a comandar um programa sobre a cachaças e aguardentes nacionais, o Segredos do Alambique. Já a pecuarista Carmen Perez se junta ao professor Mateus Paranhos no Bem Estar Animal.

O Terraviva ainda fechou parceria com os canais estadunidenses Smithsonian Channel e RFD TV para transmissão de documentários e eventos, além da exibição de séries como Amazônia, Pantanal e América Selvagem e os programas American RAncher e Advantage Horsemanship.

O Grupo Bandeirantes considera que o nicho do agronegócio é importante de ser bem coberto jornalisticamente, tanto que inaugurou neste ano mais um canal dedicado ao tema, o AgroMais, com sede em Brasília.

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *