Artistas celebram Orgulho LGBTQIA+

Neste domingo (28) se completam 51 anos da Revolta de Stonewall, quando frequentadores do bar gay de Nova York resolveram enfrentar a perseguição da polícia homofóbica na mesma moeda. A batalha contra o preconceito e a criminalização do amor virou marco da luta por direitos iguais para a população LGBTQIA+ em todo o mundo. Para celebrar a data tão importante, o Blog do Arcanjo mostra algumas personalidades de nossa cultura que mostram todo o orgulho de ser quem são. Afinal, amor é amor.

Siga @miguel.arcanjo

Ver essa foto no Instagram

Neste Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ me sinto feliz por ter protagonzado este longa pioneiro na temática dentro do cinema argentino: PUTO, de @pablooliveriofilmmaker. Como mostra este teaser do @incaa_argentina, o filme retrata de modo belo o amor entre dois rapazes, na pulsante cidade de Buenos Aires, interpretados por mim e por @cesarcasalone1. A importância deste filme de vanguarda foi capturada pelo crítico @diego.trerotola, que o definiu assim no suplemento Soy do jornal portenho @pagina12: "Puto é um filme desobediente do que é bom para mostrar ou não da vida urbana gay, de acordo com o ativismo moralista, e toma o insulto como um nome orgulhoso, como uma forma invertida de auto-representação. A cidade tremia com o pulso da câmera na mão, assim como treme o desejo". Orgulho de ter feito parte de um filme à frente do seu tempo, que marcou não só a história do cinema argentino em 2006, como foi fundamental em abrir novas narrativas para a comunidade LGBTQIA+ no cinema latino-americano. #cine #cineargentino #cinema #puto #cinemaargentino #pride #gay #orgulholgbt #paradalgbt #longa #largometraje #atorargentino #actorargentino #juantellategui

Uma publicação compartilhada por Juan Manuel Tellategui (@juantellategui) em

Ver essa foto no Instagram

Não é vergonha ter dúvidas, vergonha é não querer aprender. Vídeo curtinho e muito esclarecedor que a @arethasadick fez para o @gnt explicando o significado de cada letra da sigla LGBTQIA+. Após o vídeo ainda fiquei um pouco curiosa sobre o significado mais amplo para QUEER e pq a palavra foi ressignificada. Fui atrás… 👉🏾 Em um artigo do @buzzfeedbrasil "feito sob a consultoria de Priscilla Bertucci, fundador do @ssexbbox e com dados do Centro de Equidade de Gênero da Universidade da Califórnia em Berkeley." explica que "Originalmente, a palavra queer era uma forma pejorativa de se referir a pessoas LGBT em países de língua inglesa. A tradução para queer era "esquisito" ou “estranho". Daí o termo foi reapropriado pela comunidade como forma de nomear sua orientação e identidade sexual. Queer virou então um guarda-chuva mais amplo de significados. A palavra engloba pessoas que não se viam representadas pela expressão popular "gay". Ou seja, qualquer pessoa que não se sinta heterosexual pode ser queer. Queer também é uma forma de expressão política. ONGs e grupos ativistas queer trabalham para a proteção e valorização do grupo perante uma sociedade cis e heteronormativa." . Obrigada, @arethasadick, não só por nós trazer conhecimento, mas também nos instigar e provocar a novas descobertas. Obrigada, @pribertucci_o_profeta_Queer, por ser minha referência para o complemento desse post. Quem tiver mais questões relacionadas à diversidade e queira complementar ainda mais nos comentários, vou adorar ler. Feliz dia do Orgulho LGBTQIA+ para todes nós ❤️🧡💛💚💙💜 #pride #loveislove

Uma publicação compartilhada por Camila Pitanga (@caiapitanga) em

Ver essa foto no Instagram

Hoje é o dia do Orgulho LGBTQIA+❣️. E eu escolhi falar desse dia a partir do sorriso da Marsha P. Johnson. Em 1969, Marsha foi a primeira a jogar um tijolo para tentar impedir que sua liberdade fosse silenciada num bar em Nova York, um dos poucos lugares que então permitia que sua existência fosse possível. A luta não começou ali, claro. Mas sua luta como mulher trans e preta tem papel decisivo num movimento que fez acontecer muitas das conquistas que conhecemos hoje.👊🏿 . Marsha se definia como drag queen 😍. Durante muito tempo, exatamente por ser mulher, travesti e preta, teve sua história pouco contada – assim como a de outras como sua amiga Sylvia Rivera, mulher latina, da Venezuela, que esteve ao seu lado no dia do tijolo que falei acima. Festiva, Marsha sorriu, resistiu e se montou até o fim – seus amigos nunca acreditaram que ela teria acabado com a sua vida 😥 – exatamente porque Marsha fez da alegria uma ferramenta política. . Então, hoje é o dia do #orgulholgbt e de ressaltar toda a beleza que vem da pluralidade. Este é um dos motivos da importância de todas essas letrinhas: lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e tantas outras condições que sempre lutaram para ter respeito e direitos. Ainda falta muito: há muita gente morrendo por homofobia no Brasil e no mundo. Mas hoje também é dia de sermos o que somos e celebrar e honrar quem lutou antes na busca contínua por mais igualdade. Viva Marsha! Viva a diversidade! Viva o amor! 🌈🌈 🌈 #pride #orgulho #lgbtqia

Uma publicação compartilhada por Taís Araujo (@taisdeverdade) em

Ver essa foto no Instagram

#Laerte 🌈

Uma publicação compartilhada por Laerte 👉🏼@coutinholaerte (@laertegenial) em

Ver essa foto no Instagram

Uma mulher feliz com sua orientação sexual, sua liberdade, suas escolhas, passando pelo seu feed! Feliz dia do orgulho de apenas ser!!!! Gratidão a todas as mulheres lésbicas que vieram antes de mim, todas que estão e as que virão! Viva Marsha P. Johnson! Viva João Francisco dos Santos (Madame Satã)! Celebremos nossa existência e nossos corpos livres e vivos! Viva toda nossa gente colorida que nasceu pra amar e ser feliz! Nós somos muitos, muitas, muitxs, existimos e resistimos ✊🏾🌈 . Tem texto novo em @veronicabonfimpoesias 🌈 . Ph: @juvarajaofotografia 🌈 . . #diadoorgulholgbt #diadoorgulholesbico #diadoorgulholgbti #paremdenosmatar #gaypride #lgbti #lgbtpride #mulhereslésbicas #lesbicasnegrasexistem #negaluxenta #artivista #artistanegraemmovimento #revoltadestonewall #diaderevolta

Uma publicação compartilhada por Verônica Bonfim (@veronicabonfimoficial) em

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *