Quando será sancionada a Lei Aldir Blanc de ajuda à cultura?

Já se vão quase um mês de sua aprovação na Câmara dos Deputados e mais de 15 dias da aprovação no Senado. E permanece a pergunta que não quer calar: a a Lei Aldir Blanc de ajuda à cultura não será sancionada?

Até o momento, a ajuda emergencial ao setor cultural ainda não ganhou a assinatura do atual presidente da República.

A lentidão ocorre em um cenário de pandemia no qual os trabalhadores da economia criativa, cerca de 5 milhões de pessoas, não sabem como pagar as contas desde que a quarentena começou.

E, tampouco, sabem quando voltarão ao trabalho, já que o setor que gera 2,64% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro é o último que verá a retomada de suas atividades.

Não custa lembrar que os profissionais culturais — sabe-se lá por que — não foram incluídos na ajuda emergencial de R$ 600 do governo federal nesta pandemia.

Isso só mudaria com a sanção da Lei Aldir Blanc, apelido do Projeto de Lei 1.075/2020, também chamada de Lei de Emergência Cultural, feito em homenagem ao compositor de O Bêbado e a Equilibrista, vítima da covid-19.

Artistas e técnicos precisam se mobilizar com urgência junto à opinião pública — como fizeram quando da votação do projeto de lei na Câmara e no Senado —, exigindo que a vontade das duas casas legislativas do povo brasileiro seja respeitada, como manda a Constituição democrática.

E que a Lei Aldir Blanc seja sancionada.

Porque, pelo jeito, se a classe artística ficar adormecida, periga de a Lei Aldir Blanc ser escondida dentro de alguma gaveta, e os R$ 3 bilhões previstos como socorro emergencial ao setor cultural desaparecerem, sem qualquer tipo de satisfação.

Imagem: Aldir Blanc em charge de Yuri Reis/Reprodução Instagram

Siga @miguel.arcanjo




Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *