Canal do Teatro Oficina ultrapassa 50 mil inscritos e 25 milhões de visualizações no YouTube: TV Uzyna

Grupo brasileiro está entre os maiores canais de teatro do mundo

Zé Celso no palco do Oficina: mais de 25 milhões de visualizações e 50 mil inscritos na TV Uzyna no YouTube – Foto: Jennifer Glass/Fotos do Ofício/Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo

Os artistas do Teat(r)o Oficina celebram ter ultrapassado 50 mil inscritos e 25 milhões de visualizações na TV Uzyna, o canal do grupo no YouTube, o que faz dele uma das companhias teatrais mais fortes do mundo na rede. A companhia que celebra 62 anos de fundação neste 2020, sempre sob comando do diretor José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso, é acompanhada por um público fiel em mais de 100 países, apurou o Blog do Arcanjo.

Nesta quarentena por conta da pandemia do novo coronavírus, o grupo disponibilizou na rede várias de suas peças lendárias, encenadas em seu teatro projetado por Lina Bo Bardi e Edson Elito no bairro do Bixiga, em São Paulo, eleito pelo jornal britânico The Guardian o mais belo do mundo.

Ajude o Oficina a se manter!

Igor Marotti Dumont, cineasta do grupo, conta que “durante a quarentena realizamos todos os fins de semana sessões com os filmes das peças da companhia feitos por vários cineastas e videastas”. A programação especial é feita por ele ao lado de Cecília Lucchesi.

“Já passamos durante a quarentena Os Sertões (5 peças) + Bandidos + Cacilda! com legendas em português, para que todos possam ficar ligados nos textos, e com legendas em inglês para nosso público ao redor do mundo. E em breve vamos publicar com legendas em espanhol”, avisa. “Só essas peças publicadas durante a quarentena divididas em capítulos, juntas já somam cerca de 600 mil visualizações”, comemora.

Igor Marotti Dumont: “Teat(r)o Oficina é um dos grandes produtores de conteúdo de teatro no mundo” – Foto: Jennifer Glass/Fotos do Ofício/Divulgação

Conteúdos adultos

Mesmo com tantos internautas, o Oficina ainda tem dificuldade de monetizar os vídeos na rede. “Infelizmente a maioria do nosso conteúdo não é patrocinável pelas ferramentas do YouTube, que não aceita bem cenas com nudez, mas ainda assim temos bastante liberdade de compartilhar nossos conteúdos mais adultos, pois há alguns anos o YouTube aceita filmes assim em contexto artísticos”, explica Igor.

“O nosso canal tem sido uma forma maravilhosa de nos comunicar com nosso público durante a quarentena. Tivemos até pessoas de Canudos acompanhando as exibições de Os Sertões e trocando ideias com o elenco do Oficina durante as estreias dos espetáculos – que continuam disponíveis no nosso canal, que é hoje em dia um dos grandes em conteúdo de teatro no mundo e continuamos crescendo por ali cada vez mais”, finaliza o cineasta do Oficina.

Conheça a TV Uzyna do Teat(r)o Oficina!

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *