Governo de São Paulo cria crédito para setor cultural na crise do coronavírus

Setor cultural ganha linha de microcrédito a partir de segunda, 30, diante da crise do coronavírus – Foto: Felipe Margarido/Divulgação – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Diante da pandemia do coronavírus, o setor da cultural, um dos primeiros a ser afetados, está completamente paralisado e cheio de incertezas. Diante disso, o secretário de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão, anunciou que será disponibilizado via Banco do Povo uma linha de microcrédito em condições facilitadas para micro e pequenas empresas do setor cultural e criativo. Com R$ 25 milhões, juros de 0,35% ao mês, 90 dias de carência e até 36 meses para pagar. Operações de R$ 200 a R$ 20 mil. As solicitações poderão ser feitas a partir da próxima segunda, 30 de março. Segundo o Sá Leitão, “salvar vidas e salvar a economia são ações compatíveis”. “Juntos, vamos enfrentar e vencer a crise do coronavírus”, afirma.

Sérgio Sá Leitão anuncia crédito para o setor cultural paulista por conta da crise do coronavírus – Foto: @bobsousa Blog do @miguel.arcanjo UOL

Só no Brasil, a cultura gera 1 milhão de empregos, movimenta 239 mil empresas e instituições, além de gerar R$ 10,5 bilhões em impostos e representar 2,64% do PIB. Em São Paulo, onde está 47% do PIB criativo brasileiro, a cultura e a economia criativa representam 3,9% do PIB estadual, gerando 330 mil empregos, abastecendo 100 mil empresas e instituições.

>>Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *