Roda Viva volta no verão do Oficina e faz sessões no Natal e Réveillon

O ator Tony Reis junto ao elenco de Roda Viva no Teat(r)o Oficina momentos antes da reestreia do espetáculo de Chico Buarque dirigido por Zé Celso  – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

O verão começou quente no Teat(r)o Oficina com casa lotada na reestreia de Roda Viva nesta segunda (23). A sessão especial da peça escrita por Chico Buarque e dirigida por José Celso Martinez Corrêa, o Zé Celso, fez também o Rito de Ethernidade de Luís, em memória do ator e diretor Luís Antônio Martinez Corrêa, irmão de Zé Celso, assassinado em um brutal crime homofóbico em 23 de dezembro de 1987. O retorno do espetáculo foi em uma típica tarde de verão, com sol e chuva na capital paulista. Verdadeira retrospectiva sociopolítica de 2019, a nova versão de Roda Viva conversa de forma farta com os acontecimentos recentes do Brasil e traz para a cena sátiras de personalidades que vão de Lula a Bolsonaro, Moro a Dellagnol, Xuxa a Angélica, entre outros. Tudo com exuberantes figurinos criados por Sonia Ushiyama.

Roderick Himeros, que vive o protagonista Ben Silver, é maquiado por Lenin Cattai pouco antes da reestreia de Roda Viva no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

No elenco afinado e intenso protagonizado por Roderick Himeros como o ídolo Ben Silver, destaque para as atuações do multitalentoso Guilherme Calzavara — centro nevrálgico da peça que além de atuar e cantar muito bem, ainda é multinstrumentista — e de Marcelo Drummond, personificação do deboche como Mané, personagem interpretado por Paulo César Pereio cinco décadas atrás, além de figuras já conhecidas da trupe, como Camila Mota, Sylvia Prado e Vera Barreto Leite. Também demonstram talento farto Kael Studart — que rouba a cena com suas imitações de Lula e Dellagnol  (com seu risível power point), além de sua entrada impactante personificando a internet, que tudo sabe de todos — e Clarisse Johansson, atriz segura e carismática que é uma espécie de nova Marília Pêra do Oficina (como bem definiu o cantor Marcelo Veronez), encarnando versões ironizadas de Xuxa e Angélica.

A mineira Cafira Zoé demonstra presença cênica intensa e segura no coro do Oficina na reestreia de Roda Viva – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

No coro, surgido no Oficina justamente na versão de 1968 de Roda Viva, destaque para o axé baiano inconfundível de Tony Reis, com sua beleza e amor ao outro de sobra, bem como para a sede juvenil do acreano Nolram Rocha, que demonstra versatilidade e desmedida entrega. Fernanda Taddei, com sua pequena Lina no colo, forma uma das mais belas e renovadoras imagens da montagem, assim como Zé Ed faz participação acertada encarnando o demônio. Também são um verdadeiro show de intensidade e presença cênica da mineira Cafira Zoé, da paulistana Mayara Baptista — com toda a representatividade que sua presença no Oficina traz em uma espécie de ponte geracional com Zezé Motta, do elenco de 1968 — e de Cyro Moraes, com sua força pernambucana. Ainda estão no coro, igualmente presentes, Kelly Campello, Gabriela Campos e Isabella Mariotto, esta última demonstrando desenvoltura em variadas personagens.

Lenin Cattai maquia Roderick Himeros como Ben Silver em Roda Viva, que faz temporada de verão no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Zé Celso na reestreia de Roda Viva no Teat(r)o Oficina faz o Rito de Ethernidade de Luís, que lembrou seu irmão, Luís Antônio Martinez Corrêa, assassinado 32 anos atrás em crime homofóbico em 23 de dezembro de 1987 – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

A nova temporada de Roda Viva (que pode ser a última, já que o grupo, sem patrocínio, sobrevive de uma vaquinha online) está prevista para até 26 de janeiro, com direito a sessões no Natal e no Réveillon, para quem desejar passar as Festas junto ao mais importante grupo de teatro do Brasil. A convite do Blog do Miguel Arcanjo, o fotógrafo Bob Sousa acompanhou a reestreia de Roda Viva e registrou para a posteridade algumas imagens do espetáculo. Veja só quanta beleza.

A atriz Mayara Baptista é destaque no elenco de Roda Viva do Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

O multitalentoso ator Guilherme Calzavara, como o Anjo, é o centro nevrálgico de Roda Viva no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Na foto, à frente do coro, o protagonista Roderick Himeros vive o ídolo popular de massas Ben Silver em Roda Viva do Teat(r)o Oficina, montada 51 anos após sua estreia histórica em 1968 – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

O intenso e atual coro de Roda Viva, que surgiu no Oficina justamente no musical escrito por Chico Buarque em 1968 e contou com nomes como Zezé Motta e Pedro Paulo Rangel – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

O cantor Celso Sim e o ator Pascoal da Conceição prestigiam a reestreia de Roda Viva no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

A atriz Camila Mota é destaque no elenco de Roda Viva como Juliana, a mulher do ídolo Ben Silver – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Implodindo todas as bolhas sociais possíveis, o novo Roda Viva de Zé Celso conversa de forma farta com o Brasil de hoje – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Público lota o Teat(r)o Oficina, no bairro do Bixiga, em São Paulo, para aplaudir reestreia de Roda Viva, de Chico Buarque sob direção e nova versão de Zé Celso – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

A história de um ídolo fabricado que conversa com as questões sociopolíticas do Brasil de hoje: assim é Roda Viva do Teat(r)o Oficina, que faz temporada neste verão com sessões no Natal e no Ano-Novo – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Marcelo Drummond se destaca no elenco como o debochado Mané em Roda Viva do Teat(r)o Oficina; o personagem já foi vivido por Paulo César Pereio – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Cena de Roda Viva, que faz temporada de verão no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

A atriz Kelly Campello em cena de Roda Viva no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Roda Viva no Teat(r)o Oficina: público lota o espaço para assistir a reestreia do histórico espetáculo, que faz temporada neste verão – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

A atriz Fernanda Taddei e sua filha, a pequena Lina, em cena de Roda Viva no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Roderick Himeros é o ídolo de massas Ben Silver em Roda Viva, no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

A atriz Gabriela Campos é destaque no coro de Roda Viva no Teat(r)o Oficina – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Otto Barros, diretor de cena do Oficina, e o cineasta do grupo, Igor Marotti Dumont, se destacam na reestreia de Roda Viva – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

O novo sempre vem: criança acompanha com atenção Zé Celso e os artistas do Teat(r)o Oficina na reestreia de Roda Viva – Foto: Bob Sousa @bobsousa – Blog do @miguel.arcanjo UOL

Roda Viva De Chico Buarque sob direção de Zé Celso com Teat(r)o Oficina Onde: Teatro Oficina (r. Jaceguai, 520, Bixiga, São Paulo, tel. 11 3106-2818) Quando: De 23/12/2019 a 26/01/2020 Dezembro 2019 SEG 23 DEZ – Dia de Luís – 14h30 QUA 25 DEZ – Natal – 20h 27, 28, 29 DEZ – SEX e SÁB 20h, DOM 19h 31 DEZ – Réveillon – 20h Janeiro 2020 03 a 26 JAN – SEX e SÁB 20h, DOM 19h Quanto: R$ 60 e R$ 30 (compre já seu ingresso) Siga @miguel.arcanjo

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Teatro Oficina Uzyna Uzona (@oficinauzynauzona) em

Você pode gostar...