Protagonista do musical Aparecida diz que história é “sobre o poder da fé”

Leandro Luna abraça Bruna Pazinato, seu par em “Aparecida, um Musical”, que estreia no Teatro Bradesco, em São Paulo, neste fim de semana – Foto: Adriano Doria – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

O ator Leandro Luna encara o desafio de protagonizar “Aparecida, um Musical”, de Walcyr Carrasco, que estreia nesta sexta (22), no Teatro Bradesco, em São Paulo, sob direção de Fernanda Chamma e direção musical de Carlos Bauzys.

A superprodução com 33 atores e 12 músicos tem sessões sexta, 21h, sábado, 16h e 21h, e domingo, 15h e 19h30, com ingresso entre R$ 75 e R$ 220 até 21 de abril no Teatro Bradesco do Bourbon Shopping (r. Palestra Itália, 500, Pompeia).

Ator experiente no mundo dos musicais — ele já esteve em superproduções como “Priscilla, Rainha do Deserto” e “Meu Amigo Charlie Brown”—, Luna conversou com exclusividade com o Blog do Arcanjo no UOL. Ele fala sobre este momento e adianta que voltará aos palcos no segundo semestre com outra montagem.

Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado – Como é protagonizar um musical de grande porte como “Aparecida, um Musical”?
Leandro Luna – É uma mistura de várias sensações e posso garantir que algumas fichas ainda estão caindo. Gratidão vem em primeiro lugar. Eu fui convidado a protagonizar “Aparecida” depois que o produtor Eurico Malagodi me assistiu no musical “Pacto”, que ficou entre os 10 melhores espetáculo de São Paulo em 2018 e volta em julho no Teatro Opus. No dia seguinte, ele me telefonou fazendo este convite tão especial! Além de se tratar de uma grande oportunidade, protagonizar um espetáculo deste porte é o desafio que todo ator, em sua grande maioria, procura. Estou muito feliz em poder dar vida ao Caio, personagem escrito pelo nosso grande autor Walcyr Carrasco, referência na dramaturgia brasileira, que estreia seu primeiro texto para teatro musical. Eu me sinto honrado em contar esta história emocionante e fazer parte de um projeto literalmente abençoado.

Leandro Luna em cena de “Aparecida, um Musical” – Foto: Adriano Doria – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Miguel Arcanjo Prado – Como é fazer um musical com a história de uma santa? O que tem de diferente em “Aparecida”?
Leandro Luna – É uma experiência engrandecedora. Poder aprofundar o conhecimento em relação à história de uma divindade brasileira, que possui tanta devoção e carinho pelo povo, conhecer seus milagres e, de certa forma, tentar viver um pouco do seu milagre em cada sessão, tem sido uma experiência diária de grande transformação. O musical “Aparecida” é diferente, por ser único. Uma superprodução genuinamente brasileira, que homenageia e conta uma história sobre o povo brasileiro. Este espetáculo não fala sobre religiosidade, mas sobre o poder da fé que existe em cada um de nós.

Miguel Arcanjo Prado – Como é jogar com a Bruna Pazinato, seu par romântico em cena?
Leandro Luna – Bruna é mais um encontro que certamente terei pra vida! Antes de nos conhecermos, muitos amigos em comum já diziam que precisávamos ser apresentados. E estavam certos! Temos muita afinidade um com o outro e buscamos levar isso para o palco, quando contamos essa história de amor e superação. Bruna é uma atriz e cantora de alma, muito forte, verdadeira, dedicada e muito parceira. Mergulhamos juntos no universo dessas personagens, sempre dando, um ao outro, o suporte que precisávamos. Sou muito grato ao universo e, é claro, a Nossa Senhora Aparecida, por ter me colocado um ser humano tão generoso e maravilhoso como a Bruna, nesse caminho.

Bruna Pazinato e Leandro Luna em cena de “Aparecida, um Musical” – Foto: Adriano Doria – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Miguel Arcanjo Prado – Você além de ator também é produtor teatral. Isso te trouxe um outro olhar para o ofício?
Leandro Luna – Com certeza. Produzir, não é fácil. Quando se produz, tomamos ciência das reais dificuldades e desafios que existem para se realizar um projeto e administrar uma empresa. Eu sou radialista de formação e escolhi o curso de Rádio e TV para poder aprofundar meus conhecimentos técnicos e de produção dentro da minha área artística como ator. Considero uma grande vantagem ser um produtor que também é artista, pois esse fator, faz com que todas as questões burocráticas e principalmente o trato com os profissionais sejam mais humanizados e respeitados. Como produtor, sempre busco proporcionar aos profissionais o que eu, como ator, gostaria de receber e vice e versa.

Miguel Arcanjo Prado – Você tem mais projetos nos palcos além de “Aparecida”?
Leandro Luna – Encerro na próxima quarta-feira, dia 27 de março, a temporada de sucesso da comédia “Amigas, pero no Mucho”, Célia Forte e direção de José Possi Neto, em cartaz no Teatro Folha às terças e quartas, 21h. E em julho, com muita alegria, voltamos com o musical “Pacto – A História de Leopold e Loeb”, no Teatro Opus, no shopping Villa-Lobos. Estou te contando essa em primeiríssima mão!

Veja 7 musicais que estão em cartaz em SP

Leandro Luna e André Loddi no musical “Pacto”, que volta em julho, no Teatro Opus, em São Paulo – Foto: Jonatas Maques – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Please follow and like us:
Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo Fred Raposo é destaque no Mirada Maitê Proença estreia O Pior de Mim em SP