Após polêmica racial no teatro, Fabiana Cozza canta Dona Ivone Lara em show

Fabiana Cozza canta músicas de Dona Ivone Lara nesta sexta (23), às 22h, na Casa Natura Musical, em São Paulo – Foto: Kriz Knack – Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

A cantora Fabiana Cozza sobe ao palco da Casa Natura Musical (r. Artur de Azevedo, 2134), em São Paulo, nesta sexta (23), às 22h, para fazer o show “A Dama Dourada”, no qual canta músicas de Dona Ivone Lara acompanhada do músico Alessandro Penezzi.

O show ocorre depois de a sambista paulistana ter sido alvo de polêmica em junho deste ano quando foi anunciada como protagonista do musical “Dona Ivone Lara – Um Sorriso Negro”. Atacada nas redes sociais por ser negra de pele clara, Fabiana preferiu deixar o projeto teatral e seguir com sua carreira na música, na qual tem trajetória irretocável no mundo do samba.

Afinal, a artista jamais abriu mão de interpretar as canções de Dona Ivone Lara, que além de ser sua ídola foi sua amiga. Inclusive, tinha sido a própria Dona Ivone Lara, antes de morrer, quem havia manifestado o interesse de que Fabiana a interpretasse no teatro.

No show com ingressos a partir de R$ 25 (meia bistrô plateia em preço promocional) até R$ 140 (inteira camarote), Fabiana entoa sem culpa ou censura hits como “Acreditar”, “Sonho Meu” e “Alguém me Avisou”.

Quem ganha é o samba e a música brasileira.

Saiba mais sobre o show com Fabiana Cozza cantando Dona Ivone Lara!

Dona Ivone Lara e Fabiana Cozza cantam juntas: lendária sambista carioca referendou a paulistana em vida – Foto: Divulgação

Leia mais:

Com marido, Ivete faz show VIP no Masp

Gil promete inéditas e hits em novo show

Elza Soares lota livraria com sua biografia

Satyros celebra um ano de filme em cartaz

Nicole Puzzi ganha mostra no Canal Brasil

Dadá Coelho brilha no teatro, TV e cinema

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Please follow and like us:
Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas