‘O Sétimo Guardião’ traz cidade pacata ao redor de fonte misteriosa

Luz (Marina Ruy Barbosa) e Gabriel (Bruno Gagliasso), protagonistas de “O Sétimo Guardião”, novela das 21h da Globo escrita por Aguinaldo Silva e que estreia nesta segunda (12) – Foto: João Cotta/Globo/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

“O Sétimo Guardião”, novela de Aguinaldo Silva que estreia nesta segunda (12), tem uma importante missão pela frente: reconquistar o público que abandonou a principal faixa de novela da Globo com a receita de um bom e velho folhetim.

Após a morna “Segundo Sol”, o folhetim escrito por Aguinaldo Silva retoma após 20 anos uma das melhores vertentes de sua escrita, o realismo fantástico que fez a glória de produções como “Pedra sobre Pedra” e “A Indomada”, sucessos da década de 1990.

Sete atores que vão movimentar “O Sétimo Guardião”

Tudo vai se passar na fictícia Serro Azul, cidadezinha típica do interior, encravada nas montanhas e onde a modernidade de celulares e internet ainda é algo distante. É neste povoado, vizinho a Greenville e Tubiacanga, outras cidades criadas pelo imaginário de Aguinaldo Silva, que fica uma cobiçada fonte capaz de curar e rejuvenescer.

A trama está sob direção artística de Rogério Gomes, o Papinha. É sob seu comando que está a gigantesca equipe que se movimenta por 18 mil metros quadrados dos Estúdios Globo onde foram erguidas 38 edificações para servir de cenário para a novela, das quais 27 possuem ambientação interior.

A tal fonte ao redor da qual gira a trama foi construída também nos Estúdios Globo, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, com seis metros de queda d’água dentro de uma gruta cenográfica de mais de mil metros quadrados.

O autor de  “O Sétimo Guardião”, Aguinaldo Silva, e o diretor Rogério Gomes nos Estúdios Globo, no Rio – Foto: Globo/Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Com cenas sendo gravadas desde julho, a novela contou com locações na Serra da Canastra, em Minas, e algumas cenas rodadas também em São Paulo, onde se passa parte do começo do folhetim. Mas o grosso da trama ficará mesmo na suntuosa cidade cenográfica.

Como diz o nome, a novela tem sete guardiães responsáveis por proteger a fonte de Serro Azul, pessoas que levam uma vida comum: o prefeito Eurico (Dan Stulbach), o delegado Machado (Milhem Cortaz), o médico Aranha (Paulo Rocha), o mendigo Feliciano (Leopoldo Pacheco), a cafetina Ondina (Ana Beatriz Nogueira), a esotérica Milu (Zezé Polessa) e Egídio (Antônio Calloni), o guardião-mor. Os sete foram escolhidos por meio de um ritual secreto, e são substituídos a cada vez que um morre.

Outra figura emblemática da trama é León, o gato preto de Egídio, que sempre circunda os guardiões e cujo desaparecimento dá começo à trama — contada a partir do ponto de vista do bichano.

A moradora com forte conexão com o gato é Luz (Marina Ruy Barbosa), jovem professora que tem muitos sonhos enigmáticos. Ela vai se apaixonar por Gabriel (Bruno Gagliasso), filho único da empresária do ramo de cosméticos Valentina (Lilia Cabral), a vilã da trama — uma ex-moradora de Serro Azul que foi abandonada no casamento por Egídio.

Prometido para a jovem Laura (Yanna Lavigne), filha do poderoso Olavo (Tony Ramos), o jovem desiste do casamento arranjado após encontro com o gato León. A partir daí, o mocinho vai de carro a Serro Azul, onde conhece Luz, por quem se apaixona perdidamente. Para seguir em frente com este amor, o jovem precisará fazer uma importante escolha.

Gabriel precisará escolher entre ficar com Luz ou assumir a missão que o levou a Serro Azul: ser o novo guardião-mor e ajudar a proteger o segredo da fonte. “Como o ocupante desse posto não pode se casar, o jovem se verá diante de um grande conflito”, adianta Aguinaldo Silva.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Instagram

Please follow and like us:
Vingança, O Musical é aplaudido por estrelas Longa Jornada Noite Adentro é aplaudida por famosos Marina Sena fala do 2º álbum Orgulho LGBT+ 5 peças em São Paulo Parada do Orgulho LGBT+ bate recorde com 4 milhões de pessoas