Claudete Troiano põe TV Aparecida no mapa e elogia Fátima e Silvio Santos

A apresentadora Claudete Troiano: sucesso comercial da TV Aparecida, ela deve ganhar em breve um segundo programa na emissora paulista – Foto: Divulgação – TV Aparecida – Blog do Arcanjo – UOL

Apresentadora histórica da televisão brasileira, onde está desde os sete anos de idade, Claudete Troiano ajudou a colocar a TV Aparecida no mapa comercial da televisão aberta. Na pequenina emissora do interior paulista desde 2014, seu programa vespertino “Santa Receita”, exibido entre 15h e 18h, é atualmente um case de sucesso comercial, com fila disputada de anunciantes, fruto do público fiel que ela conquistou, sobretudo feminino, na trajetória construída nas principais emissora do país. O sucesso do programa é justamente fruto do domínio da apresentadora do formato feminino tradicional e simples, com receitas e bate-papos que agradam a dona de casa.

O Blog do Arcanjo no UOL apurou que, diante do sucesso comercial de, a TV Aparecida quer dar a Claudete um novo programa, semanal, noturno e no formato de entrevistas, como o que tinha Hebe Camargo no SBT. A nova atração ainda está em processo de negociação.

Nesta entrevista exclusiva, apesar de não despistar sobre o novo programa, a apresentadora paulistana de 64 anos abriu seu coração em relação à sua história na TV. Contou onde foi feliz e triste, o que a irrita profundamente quando está no ar, falou de antigos chefes e patrões, elogiou Fátima Bernardes, lembrou a tristeza de ter um contrato interrompido na Band, revelou sua predileção pela TV ao vivo e reafirmou sua admiração por Silvio Santos: “Silvio, com a mesma fórmula de quando eu era criança, continua fazendo o maior sucesso”.

Leia com toda a calma do mundo.

Miguel Arcanjo Prado — Como está sendo trabalhar na TV Aparecida?
Claudete Troiano — Trabalhar na TV Aparecida tem sido uma grata surpresa. Fico três dias por semana aqui, faço ao vivo de segunda a quarta e gravo dois programas, o de quinta e sexta. Trabalho bastante, mas com muita alegria. A TV Aparecida é ótima, super bem equipada e me trouxe surpresa no sentido do seu alcance, da sua visibilidade.

Miguel Arcanjo Prado — Seu programa na TV Aparecida muitas vezes fica na boca do povo mais do que programas de emissoras mais conhecidas.
Claudete Troiano — É uma potência! A TV Aparecida atinge todo o Brasil e até outros países. É muito vista, uma coisa que eu nem pensava quando vim para cá. Pensava em fazer um bom trabalho, mas não que tivesse uma repercussão tão boa. Então, estou muito feliz aqui.

Miguel Arcanjo Prado — É verdade que existe fila de anunciantes em seu programa?
Claudete Troiano — Sim, é verdade. Desde o primeiro dia eu comecei o programa com a cota máxima de anunciantes. De um ano para cá, existe uma fila muito grande para anunciar no meu programa. Mas ninguém sai. Então, ninguém entra. O que prova o sucesso comercial do programa. Isso me deixa bastante contente!

Claudete Troiano, Chacrinha e Ione Borges na festa de aniversário de um ano do Mulheres, na Gazeta, em 1981 – Foto: Divulgação – Gazeta – Blog do Arcanjo – UOL

Miguel Arcanjo Prado — Qual foi o seu momento mais difícil na televisão? E o mais alegre?
Claudete Troiano — Faço televisão desde os sete anos de idade. Passei por momentos difíceis e também de muita felicidade nas emissoras que atuei, nos programas que fiz, que participei. Existiram inúmeros momentos de muita alegria, como as festas do Mulheres, no Palácio do Anhembi, que reunia 30, 35 dos nomes mais importantes da música nacional. Estar no SBT foi um momento muito feliz para mim também. Ter feito o sucesso que fiz comercial e de público, sendo um dos principais faturamentos da casa, apresentando o “Note e Anote”, também. Foi muito triste ter saído da Band como eu saí, uma vez que a Record queria renovar e eu fui para a Bandeirantes acreditando que ali eu poderia me desenvolver como profissional e ter um outro tipo de programa, que era o combinado no contrato. Ter esse contrato rompido após um ano e meio de trabalho não foi um momento muito legal. Está sendo muito importante e gostoso para mim estar na TV Aparecida e ter contribuído para o crescimento da emissora e passar para muitos jovens, porque trabalho com jovens, o que aprendi nesses anos todos. Ainda sobre momentos difíceis: o dia a dia é difícil. Fazer um programa ao vivo requer concentração, paciência, entusiasmo, mesmo quando você não está bem, porque o público não tem nada com isso. Então, é difícil fazer um programa ao vivo. Eu faço isso há mais de 30 anos, não é nada fácil. Cada dia tem que ter uma oração para que tudo dê certo e vá bem. Nem sempre vai, mas a gente supera, passa por cima.

Miguel Arcanjo Prado — O que te dá mais prazer na TV? E o que mais te irrita?
Claudete Troiano — Fazer TV sempre foi muito prazeroso para mim. É prazeroso. Eu gosto. Apesar de fazer isso desde que me entendo por gente, ainda faço com brilho nos olhos. Sempre bate o coração quando escuto a vinheta do programa e entro em cena. O que me irrita é convidado que não fala. Você faz a pergunta e ele fala, “sim… não… é…” Você fica fazendo a pergunta e é difícil extrair alguma coisa. Convidado que não fala, é difícil, cara!

Silvio Santos e Claudete Troiano: “Silvio, com a mesma fórmula de quando eu era criança, continua fazendo o maior sucesso” – Foto: Divulgação – SBT – Blog do Arcanjo – UOL

Miguel Arcanjo Prado — Quem são seus maiores ídolos?
Claudete Troiano — A televisão me deu essa oportunidade de estar presente ao lado de pessoas que admiro muito como profissionais da televisão ou não. Como na época que fiz esporte, me tornar amiga do Pelé foi um momento de muita alegria. Na época do SBT, receber bilhetinhos do Silvio Santos, que ele manda normalmente para seus funcionários, elogiando o trabalho, isso não tem preço. Na televisão, com certeza, ele é um grande ídolo, sabe tudo de televisão. As pessoas ficam se matando para fazer novos programas, novos projetos. E o Silvio, com a mesma fórmula de quando eu era criança, que minha mãe assistia, continua fazendo o maior sucesso. Eu aprendo todo dia com essas pessoas que fazem televisão há muito tempo. Tive possibilidade de conviver com eles, estar próxima. Tanto os que estão e aqueles que não estão. Na música, não tem como, eu gosto do Rei, Roberto Carlos.

Miguel Arcanjo Prado — Qual foi seu patrão inesquecível? Por quê?
Claudete Troiano — Não exatamente patrões, todos os diretores marcaram minha vida pelas emissoras onde passei. Mas um foi muito especial para mim, que foi o Osmar Gonçalves, que dirigia comercialmente e artisticamente a TV Manchete, quando saí da Gazeta e fui para a Manchete. Na época, estou falando isso pela primeira vez, eu fui com um valor menor ainda, mas ele estava apostando as fichas nos cachês comerciais que eu faria. Foi uma fase ruim para a Manchete, e foi uma época que eu fui bem remunerada, porque o programa era um sucesso comercial, e eu saí no lucro. O Osmar Gonçalves acreditou em mim, depositou todas as fichas em mim e fizemos um grande negócio juntos. E é lógico que não posso deixar de citar aqui o Sérgio Felipe dos Santos, o Silvio Alimari, a própria Marinês Rodrigues, os diretores da TV Gazeta, que foi onde passei a maior parte do tempo, fiz amigos para toda a vida e foi e é uma emissora muito importante para mim.

Claudete Troiano: sucesso comercial na TV Aparecida ela pode ganhar segundo programa na grade em 2018 – Foto: Divulgação – TV Aparecida – Blog do Arcanjo – UOL

Miguel Arcanjo Prado — Você prefere TV gravada ou ao vivo?
Claudete Troiano — Claro que é TV ao vivo. É mais perigosa, mais difícil fazer, mas é mais verdadeira e eu gosto de ser assim.

Miguel Arcanjo Prado — Qual sua opinião sobre as novas apresentadoras da televisão atual? Qual a que mais se destaca?
Claudete Troiano — Tem muita gente nova boa e aprecio o trabalho de várias. Mas gostaria de destacar aqui o trabalho da Fátima Bernardes como apresentadora de programa de entretenimento. No começo, a gente sentia a Fátima não tão à vontade, mas isso é absolutamente normal. Mas ela é uma grande jornalista e uma excelente apresentadora, e foi se soltando. Eu gosto muito de assistir o seu programa e ver como ela conduz a coisa.

Miguel Arcanjo Prado — Você tem algum novo projeto em televisão? Como será?
Claudete Troiano — Eu tenho novidades para o próximo ano, mas ainda não posso contar. Prefiro nem dizer muito mesmo, prefiro fazer e depois vocês vão dizer se gostaram ou não.

Siga Miguel Arcanjo Prado

Você pode gostar...