O Retrato do Bob: Rei da França negro, Sidney Santiago é destaque nas artes

Sidney Santiago Kuanza – Foto: Bob Sousa – Blog do Arcanjo – UOL

Muita gente se deu conta de que a França é hoje também um país negro apenas ao ver sua majestosa seleção de futebol vitoriosa na Copa da Rússia. Por aqui no Brasil, o país europeu já é retratado de tal forma no teatro. Na peça “O Leão no Inverno”, em cartaz até este domingo (5) no Teatro Porto Seguro e que conta com estrelas como Regina Duarte, Leopoldo Pacheco e Caio Paduan no elenco, cabe Sidney Santiago Kuanza dar vida ao Rei Philip da França, em acertada escalação livre de estereótipos. Foi nos bastidores da montagem, na qual impõe uma atuação segura e altiva, que o ator posou para o fotógrafo Bob Sousa para o Blog do Arcanjo no UOL. Além do palco, o ator cofundador da Cia. de Teatro Os Crespos mantém diálogo farto com o cinema e se prepara para a estreia de dois longas: “Lima Barreto, Ao Terceiro Dia”, de Luis Antônio Pilar, no qual divide o papel-título do grande escritor com Luis Miranda, e “Sequestro Relâmpago”, de Tata Amaral, um visceral retrato da violência urbana que ele protagoniza ao lado de Marina Ruy Barbosa e Daniel Rocha. E ele ainda guarda fôlego para lançar em breve o livro “Negror”, baseado na “peça panfleto” homônima que circulou por 14 praças paulistas para chamar a atenção para o genocídio da população negra. Afinal, além de ator, ele também é produtor, performer e ativista, como faz questão de se autodefinir com a pompa de um grande rei francês nagô.

Bob Sousa é fotógrafo, mestre em artes cênicas pela Unesp e crítico de artes visuais da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes). Semanalmente, ele retrata com exclusividade para o Blog do Arcanjo no UOL grandes nomes da Cultura e das Artes.

Siga Miguel Arcanjo Prado

Você pode gostar...