3 peças de teatro no clima da Parada Gay

Diversidade nos palcos de SP – Fotos: Divulgação – Blog do Arcanjo – UOL

Na semana da Parada Gay de São Paulo, a maior do mundo que acontece neste domingo (2) na av. Paulista e rua da Consolação, a cidade ganha as cores do arco-íris e opções culturais não faltam. O teatro paulistano entra na onda com temas da diversidade para todos os públicos e idades.

No Centro Cultural São Paulo (r. Vergueiro, 1.000, ingresso a R$ 20) a dramaturga trans Ave Terrena Alves apresenta com direção de Diego Moschkovich “A 3 Uiaras de SP City“. Na peça Miella e Cínthia e (interpretadas pelas atrizes trans Danna Lisboa e Verônica Valenttino) moram em SP City, onde trabalham em salões de cabeleireira, fazem programa e performam em boates. Elas decidem fazer um show musical se associando a uma militante feminista. Porém, a Operação Rondão, comandada pelo delegado Rochetti, atormenta o sonho.

Em “Somos Todos Tão Jovens“, que estreia nesta sexta (1º), às 21 horas, no Teatro Nair Bello (r. Frei Caneca, 569, 3º piso, ingresso a R$ 60), o foco é o universo de dúvidas, angústias, medos, alegrias, irresponsabilidade, acertos e erros de seis jovens amigos na cidade de São Paulo. Com texto de Vinícius de Oliveira e direção de Ricardo Grasson, a obra tem os atores Ghilherme Lobo (do filme Hoje Eu Quero Voltar Sozinho), Júlio Oliveira, Gabriel Moura, Bruno Damásio, Fernando Burack e Luis Fernando Delalibera acompanhados pelos músicos Gabriel DeLucca, Kelly Martins, Léo Rosso e Rozera Nunes. Preconceitos, sonhos, drogas, relacionamentos e sexualidade, com temas que se desdobram em gravidez indesejada, a primeira vez, sonhos frustrados e homossexualidade, a peça traz à cena assuntos recorrentes, mas sempre presentes na passagem para a vida adulta de todos os jovens.

Dedicada ao público infanto-juvenil, a peça “A Princesa e a Costureira” apresenta a diversidade aos pequenos. O grupo Teatro da Conspiração apresenta a obra nos dias 3 e 10 de junho e 1º de julho, domingos, às 15 horas, no Sesc Vila Mariana (r. Pelotas, 141, Vila Mariana, ingresso a R$ 17). O texto é a adaptação teatral do livro homônimo de Janaína Leslão, que levou cinco anos buscando uma editora que aceitasse sua história. A montagem apresenta em sua trama a jovem Cíntia, que está prometida em casamento para o príncipe do reino vizinho, porém se apaixona pela costureira responsável por confeccionar seu vestido de noiva.

Siga Miguel Arcanjo no Instagram

Você pode gostar...