Série Desaparecidos encontra bebês brasileiros traficados

“Desaparecidos” estreia segunda temporada e já prepara a terceira no A&E – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Após fazer sucesso em sua primeira temporada, a série “Desaparecidos” estreia segunda temporada nesta quarta (25), 23h15, no canal pago A&E, com produção em parceria com a Iracema Rosa Filmes, que já prepara a terceira temporada.

São 26 novos casos de pessoas desaparecidas. Cada programa mostra a luta de famílias para terem notícias de parentes que sumiram sem deixar rastros.

Segundo o diretor e produtor Anderson Jesus, responsável pela série, o destaque da nova temporada são os casos de pessoas que foram traficadas para o exterior ainda quando eram bebês.

Nidia Gabrielelle e Vanessa Sudré assinam a produção, Michel Souza, a fotografia.

Anderson Jesus (de blazer claro, ao centro) com parte de sua equipe de “Desaparecidos” – Foto: Divulgação

Papel social

A produção do programa consegue mudar vidas, como a da personagem Isabella, que ainda bebê foi traficada para a França e reencontrou a família biológica graças à série.

“É uma produção do bem, com um papel social, que tenta ajudar a resolver os casos ainda não solucionados. Ao apresentar histórias em que a pessoa é encontrada depois de mais de 30 anos, por exemplo, a série oferece um pouco de esperança também”, afirma Krishna Mahon, diretora de Conteúdo Original do A&E.

“São muitos casos fortes e impactantes, como o da Isabella, por exemplo, que a produção viabilizou o teste de DNA e o reencontro dela com a família no Brasil. Outros casos são mais comuns e envolvem pessoas com problemas mentais ou uso de drogas”, adianta Anderson Jesus.

Please follow and like us: