Divirta-se: 7 peças imperdíveis no teatro de SP

Teatro em São Paulo tem peças para todos os gostos e bolsos – Fotos: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

O teatro em São Paulo é o mais pulsante do Brasil. Com peças de todos os estilos e para todos os bolsos, sempre há uma opção que combina com o desejo do espectador de fazer um programa cultural, de preferência muito bem acompanhado. O Blog do Arcanjo do UOL selecionou sete montagens de destaque nos palcos paulistanos para você escolher a que mais lhe agrada. Bom espetáculo!

Elias Andreato em “Amigas pero no Mucho”: destaque do elenco como a engraçada Fran – Foto: João Caldas

Amigas, pero no Mucho
Se você quer dar boas risadas, corra para ver a divertida comédia escrita por Célia Regina Forte e dirigida por José Possi Neto. A obra celebra dez anos de sucesso nos palcos do texto que já contou com variadas montagens e elencos. Apadrinhado por ninguém menos que Paulo Autran, conta a história do encontro de quatro amigas que se amam e… se odeiam também! A graça é que elas são interpretadas por quatro homens que se jogam em cima do salto alto:  Jonathas Joba, Leandro Luna, Nilton Bicudo e Elias Andreato, impagável como Fran, a amiga mais rebelde. Uma das melhores comédias dos últimos tempos.
Teatro Folha (av. Higienópolis, 618, shopping Higienópolis, metrô Marechal). Sexta, 21h30, sábado e domingo, 20h. R$ 50 a R$ 70. 80 min. 14 anos. Até 27/8/2017

Juan Manuel Tellategui e Carol Hubner em “Enquanto as Crianças Dormem”: gerente inescrupuloso de um fast food e funcionária com sonhos de ser atriz da Broadway – Foto: Bob Sousa

Enquanto as Crianças Dormem
Se você quer refletir sobre o mundo dos palcos, veja o denso “antimusical” escrito e dirigido por Dan Rosseto. A peça conta a história de Kelly, papel interpretado com garra por Carol Hubner. Ela é uma garçonete que sonha em ser estrela nos musicais da Broadway, mas que vive uma cruel realidade: sofre nas mãos do inescrupuloso gerente Stanley, papel que o ator argentino Juan Manuel Tellategui faz com sangue nos olhos. Carolina Stofella se destaca como a misteriosa amiga Ellen, enquanto que Haroldo Miklos dá vida ao dúbio namorado da protagonista, Tom. O elenco ainda tem Diogo Pasquim, Samuel Carrasco, Roque Greco e João Sá, todos demonstrando versatilidade em variados papéis. Um charme a mais: a trilha original é do astro dos musicais Fred Silveira. Um espetáculo que descortina sonhos, revelando cruéis ilusões.
Teatro Aliança Francesa (r. General Jardim, 182, metrô República). Quarta e quinta, 20h30. R$ 25 a R$ 50. 120 min. 14 anos. Até 27/7/2017

Ana Lúcia Torre e Ary Fontoura em “Num Lago Dourado”: oportunidade de ver atores consagrados – Foto: João Caldas

Num Lago Dourado
Para quem busca uma comédia romântica revelando o amor na terceira idade, a pedida é o espetáculo de Ernest Thompson com direção de Elias Andreato. Protagonizado pelos consagrados Ary Fontoura e Ana Lúcia Torre, a peça conta a história de Norman Thayer (Fontoura), um professor aposentado que, prestes a completar 80 anos, vai com sua esposa Ethel Thayer (Ana Lucia) passar as férias em sua casa de verão às margens do paradisíaco lago que dá nome ao espetáculo. O texto já  virou filme com Henry Fonda, Katharine Hepburn e Jane Fonda, O elenco ainda tem Fabiano Augusto, como o carteiro Charlie, Tatiana de Marca, como Chelsea, a filha do casal, e André Garolli, como Bill, futuro marido da moça, e Lucas Abdo, como o enteado Billy Ray Jr. Um espetáculo para refletir que o amor não tem prazo de validade.
Teatro Renaissance (al. Santos, 2233, metrô Consolação). Sexta e sábado, 21h30, domingo, 18h. R$ 40 e R$ 80. 90 min. 10 anos. Até 27/8/2017

Com Antonio Fagundes, “Baixa Terapia” tem excelente texto argentino que faz rir e refletir – Foto: Caio Gallucci

Baixa Terapia
Quem quer ver uma comédia dramática com um grande nome da televisão e dos palcos, a escolha o espetáculo do argentino Matías Del Federico com direção de Marco Antônio Pâmio. Com elenco encabeçado por Antonio Fagundes, a obra mostra três casais que vão à terapeuta, mas a psicóloga não está. Ela deixou a recomendação de que eles mesmos passem a se analisar, em uma sessão que provoca muitas gargalhadas no público. O elenco, afinadíssimo, ainda tem Mara Carvalho, Alexandra Martins, Ilana Kaplan (o grande destaque, como uma mulher oprimida pelo marido que se solta à medida que bebe generosas doses de uísque), Fábio Espósito e Bruno Fagundes. Uma das melhores peças do ano, que mescla o bom humor a um texto inteligentíssimo, com um soco no estômago ao fim. Imperdível!
TUCA (r. Monte Alegre, 1024, Perdizes). Sexta, 21h30, sábado, 20h, domingo, 19h. R$ 40 a R$ 100 (comunidade da PUC-SP paga R$ 15). 80 min. 14 anos. Até 1º/10/2017 

Henrique Mello em cena de “Pessoas Brutas”: sucesso de público na praça Roosevelt – Foto: Andre Stefano

Pessoas Brutas
Gosta de refletir sobre os dissabores de quem mora em uma grande metrópole como São Paulo? Então a pedida é ver a peça do grupo Os Satyros, escrita por Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez, que dirige a montagem soturna. A obra que encerra a Trilogia das Pessoas do famoso grupo da praça Roosevelt tem como pano de fundo as recentes denúncias da Lava Jato que sacudiram a política nacional. O elenco afinado tem Junior Mazzine, Ivam Cabral, Gustavo Ferreira, Gabriela Veiga, Fábio Penna, Sabrina Denobile, Robson Catalunha, Julia Bobrow, Eduardo Chagas, Henrique Mello, Felipe Moretti, Lorena Garrido e Alex de Jesus. Uma peça que mostra que as pessoas escondem segredos inconfessáveis, sobretudo em uma cidade fria e cinza.
Espaço dos Satyros Um (praça Franklin Roosevelt, 214, metrô República). Quarta a sexta, 21h. R$ 10 e R$ 20 (moradores da Roosevelt pagam R$ 10). 110 min. 14 anos. Até 28/7/2017 

Elenco jovem e vigoroso está em “Do Ensaio para o Baile”: grátis na Funarte – Foto: Alexandre Bassani

Do Ensaio para o Baile
Quem deseja ver uma peça jovem e pensar sobre a evolução da educação pública brasileira precisa ver a obra do Pequeno Teatro de Torneado, grupo que se destaca com seu trabalho de teatro na periferia paulistana. A obra se passa em uma escola pública na década de 1990, na qual os alunos se preparam para o baile de formatura, com direito a dança e números musicais. William Costa Lima assina dramaturgia, direção e músicas. Estão no elenco Aguida Aguiar, Angélica Souza, Alexandre Manete, Emerson Macena, Gabriela Câmara, Higor Moura, Isabela Marques, Jefferson Ramalho, Jefferson Silva, Luiza Grillo, Maira Sera, Marc Strasser, Mariana Acioli, Marina Yohara, Mayara Sobral, Ramón Soares, Suzi Jardim, Thaís Moura, Thiago Andrade e Victor Luiz. Um espetáculo jovem e dinâmico para entender as novas gerações.
Funarte (al. Nothmann, 1058, metrô Marechal Deodoro). Grátis. Sábado, 21h, domingo, 20h. 60 min. 14 anos. Até 30/7/2017

Manu Littiéry e Vanessa Rodrigues em “O Príncipe Desencantado”: musical infanto-juvenil dá lição de respeito à diversidade – Foto: Caio Gallucci

O Príncipe Desencantado
Para quem deseja levar os pequenos para uma peça diferente dos costumeiros contos de fadas, a dica é o musical escrito e dirigido por Rodrigo Alfer. Ela conta a história de um príncipe que não está com vontade nenhuma de se casar com a princesa prometida. O rapaz provoca uma reviravolta no reino, ensinando que o amor deve prevalecer a qualquer tipo de convenção social. O elenco afiado e afinado do musical infantil tem Davi Novaes, Maite Schneider, Cicero de Andrade, Manu Littiéry, Marcella Piccin, Silvano Vieira e Vanessa Rodrigues. Um espetáculo educativo e que ajuda a criar gerações futuras sem preconceito e que respeitem a diversidade.
Viga Espaço Cênico (r. Capote Valente, 1323, metrô Sumaré). R$ 25 a R$ 50. Sábado, 18h, e domingo, 16h. 70 min. Livre. Até 23/7/2017

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Please follow and like us: