Musical dos Mamonas Assassinas vai emocionar Guarulhos

Ruy Brissac, o Dinho de “O Musical Mamonas”: “Será uma troca de energia surreal fazer o espetáculo em Guarulhos” – Foto: Caio Gallucci

Por Miguel Arcanjo Prado

Há 21 anos a cidade de Guarulhos (e o Brasil) vive sem a alegria de cinco rapazes que sacudiram a vizinhança e música brasileira de ponta cabeça: o grupo Mamonas Assassinas, cuja trajetória foi meteórica até o fim trágico no acidente aéreo de 2 de março de 1996 que vitimou o quinteto.

Desde então, Guarulhos vive a saudade e a tristeza de não ter aqueles meninos irreverentes por perto. Mas, entre 17 e 23 de julho agora, haverá um alívio.

É quando “O Musical Mamonas” se apresenta na cidade da Grande São Paulo no Teatro Adamastor (av. Monteiro Lobato, 734, Guarulhos). As sessões estão marcadas para sexta e sábado, 20h, e domingo, 19h, com ingresso a R$ 50 a inteira e R$ 25 a meia.

“Estamos muito felizes com essas apresentações em Guarulhos. A ansiedade e a expectativa é grande, por ser a casa dos meninos. É como uma reestreia. A responsabilidade aumenta muito. Muita gente de Guarulhos está mandando mensagens. Será uma troca de energia surreal, emocionante não só para público e elenco, quanto para a técnica e toda a equipe”, diz o ator Ruy Brissac, intérprete de Dinho, ao Blog do Arcanjo do UOL.

O musical que conta a trajetória da banda que misturava rock e humor teve temporadas de sucesso na capital paulista e rodou o Brasil, antes de aportar na terra natal do Mamonas, sendo visto por 80 mil espectadores de 24 cidades. Guarulhos encerra a história do musical, no lugar onde tudo começou.

Como na banda, “O Musical Mamonas” é irreverente – Foto: Rodrigo Rosa/Divulgação

Com texto de Walter Daguerre, o espetáculo é dirigido por José Possi Neto. Os atores Ruy Brissac, Adriano Tunes, Yudi Tamashiro, Elcio Bonazzi e Arthur Ienzura foram escolhidos em audições para viverem o quinteto formado por Dinho, Júlio, Bento, Samuel e Sergio.

A obra vai nos primórdios do Mamonas, contando desde a história da primeira banda dos garotos, a pesada Utopia, até chegarem à leveza do Mamonas Assassinas ao serem descobertos pelo produtor musical Rick Bonadio. O musical tem direção de Miguel Briamonte e coreografias de Vanessa Guillen.

Além dos hits inesquecíveis dos Mamonas, como “Robocop Gay” e “Pelados em Santos”, há espaço na trilha para sucessos do Titãs, da Legião Urbana, do Engenheiros do Hawaii, do Rush e dos Guns’n Roses.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Please follow and like us:
Teatro nos Parques percorre SP e Brasil ‘Se fosse homem, teria mais visibilidade’, diz Eloisa Vitz Musical A Pequena Sereia encanta família inteira no Teatro Santander Capital Inicial lança Natasha com feat de Marina Sena Evita Open Air conquista o público no Parque Villa-Lobos