Escritora cria peça para despertar valorização dos professores

A escritora e agora também dramaturga Inez Andrade – Foto: Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Autora do livro infanto-juvenil “Os Contos que Carlinhos Conta”, a escritora Inez de Andrade se aventura pela primeira vez no teatro como dramaturga.

Ela estreia neste sábado (3) sua primeira peça teatral, “A Professora Sofia e o Rei”, no Teatro do Ator (praça Franklin Roosevelt, 172), em São Paulo, onde cumpre temporada destinada aos pequenos e seus pais até 29 de julho, sempre aos sábados, às 16h, com ingressos a R$ 30 e R$ 15.

A obra conta a história de Sofia, uma aguerrida professora que precisa enfrentar os desmandos de um rei obtuso e autoritário.

Em conversa com o Blog do Arcanjo do UOL, Inez conta que a ideia surgiu à medida em que via reportagens falando da precariedade das escolas brasileiras, sobretudo na região Nordeste. Ficou entristecida ao ver salas de aulas caindo aos pedaços e escolas até sem banheiro para as crianças. Resolveu fazer a peça.

“Como escritora, tenho a obrigação de usar minha voz como arma para denunciar o que fazem com a educação em nosso país”, avisa.

Seu espetáculo serve de metáfora para o descaso do poder público para com a educação.

“O rei é o governo que destrói todas as escolas do país. As professoras são as Sofias, que não desistem de seu ideal de ensinar as crianças”, explica a dramaturga.

Ela deseja que os pequeninos que vejam a montagem saiam tocados do teatro. “Espero despertar a consciência nas crianças de respeitar e valorizar o professor, porque ele é o responsável por tudo que elas serão na vida”, diz.

“A Professora Sofia e o Rei” tem direção de Fran Rorato, que atua na obra ao lado de João Paulo Nóbrega.

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Você pode gostar...