Crítica: Em God, Miguel Falabella vira Deus para criticar preconceito contra minorias

Miguel Falabella em cena de "God" - Foto: Paprica/Divulgação

Miguel Falabella em cena de “God” – Foto: Paprica/Divulgação

Por Miguel Arcanjo Prado

Miguel Falabella acostumou-se a interpretar no palco uma caricatura dele mesmo. Porque sabe que funciona.

Não é diferente em “God”, texto do norte-americano David Javerbaum, no qual ele vive o próprio Deus, cansado da humanidade e que resolve fazer uma revisão dos Dez Mandamentos.

Diante da recente onda conservadora que invade o Brasil e o mundo, com muitos propagando um ódio nada cristão em nome de Deus (a internet é um dos espaços no qual isso acontece cotidianamente), o texto ganha maior contundência, sobretudo quando critica o preconceito contra minorias, sobretudo em relação à homossexualidade. Falabella provoca e desconstrói mitos.

Autor da versão que encena, ele se apropria do texto e o abrasileira, como é de seu costume. A obra seria um monólogo, não fossem os anjos Miguel e Gabriel, que contracenam com o Todo-Poderoso.

Falabella entre os dois anjos: Deus resolve problemas humanos - Foto: Paprica/Divulgação

Falabella entre os dois anjos: Deus  questiona comportamento humano – Foto: Paprica/Divulgação

Contudo, os atores Magno Bandarz e Elder Gattely, ambos com atuação monocórdica, não fazem frente a Miguel Falabella no palco, que a tudo domina. Seria interessante ver a peça com atores mais potentes no campo da comédia contracenando com o protagonista. A obra cresceria, e muito.

O ponto alto da peça é o ar debochado e politicamente incorreto que fez a fama de Falabella e é o que seu público espera. E que garante gargalhadas à plateia em busca disso.

Contudo, o mérito de Falabella é passar, entre um riso e outro, mensagens que alfinetam o conservadorismo vigente, quebrando paradigmas supostamente cristãos, mas nada corretos.

“God” * * *
Avaliação:
Bom
Quando: Sexta, 21h, sábado, 18h e 21h, domingo, 18h. Até 19/2/2017
Onde: Teatro Procópio Ferreira – Rua Augusta, 2823, Jardins, São Paulo, tel. 11 3083-4475
Quanto: R$ 90 a R$ 150
Classificação etária: 14 anos

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Please follow and like us:
Surra de estilo: Prêmio Bibi Ferreira 2022 Grammy Latino 2022: Veja brasileiros indicados! Travessia estreia em 10 de outubro na Globo Fred Raposo é destaque no Mirada Maitê Proença estreia O Pior de Mim em SP