Pobreza expulsa pela Olimpíada é tema de drama “Kiwi” em SP

Lucas Lentini e Rita Batata em "Kiwi" - Foto: Arô Ribeiro

Lucas Lentini e Rita Batata em “Kiwi” – Foto: Arô Ribeiro

Por Miguel Arcanjo Prado

Os moradores de uma região pobre da cidade foram removidos violentamente de suas casas para a construção da Vila Olímpica, gerando o caos e a violência. A história poderia ser carioca, mas é uma ficção escrita pelo dramaturgo canadense Daniel Danis que chega ao Brasil pela primeira vez. Trata-se da peça “Kiwi”, em cartaz em São Paulo no Teatro Augusta sob direção de Lucianno Maza, que também traduziu o texto.

A atriz Rita Batata, que esteve recentemente na série do SBT “A Garota da Moto”, protagoniza a obra ao lado do ator Lucas Lentini. Ela é uma jovem que, por conta da desapropriação de sua casa, vai parar nas ruas, longe de sua família. A moça é acolhida por um grupo de jovens de rua, com o qual assume sua nova identidade, Kiwi.

Em meio a uma cidade mergulhada no caos antes das Olimpíadas, ela conhece nas ruas Lichia, papel de Lentini, com quem vive uma história de amor. Enquanto isso, a cidade fervilha em um clima de terror, violência, drogas, roubos e prostituição, diferentemente do bem-sucedido Jogos Olímpicos do Rio.

Maza está de volta ao teatro paulistano após quase seis anos entre Rio e Portugal. O diretor fala que, guardadas as diferenças entre realidade e ficção, a peça dialoga profundamente com o país que acabou de sediar as Olimpíadas.

“Apesar de ter sido escrita na distante região do Quebec, essa história poderia se passar em qualquer lugar do mundo onde a pobreza extrema e a violência ainda são realidades, como o Brasil, infelizmente”, pontua.

“Kiwi” foi escrita em francês em 1996, mas só chegou aos palcos em 2008, em montagem dirigida pelo próprio autor. Sucesso de público e de crítica, ganhou dois prêmios canadenses. Também foi montada e premiada na Alemanha, Hungria e México. Esta é a primeira montagem do texto na América do Sul e na língua portuguesa.

“Kiwi”
Quando: Sábado, 21h30, domingo, 19h. 50 min. Até 27/11/2016
Onde: Teatro Augusta – Sala Experimental – Rua Augusta, 943, Cerqueira César, São Paulo, tel. 11 3151-4141
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
Classificação etária: 14 anos

Siga Miguel Arcanjo Prado no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Você pode gostar...