Il Viaggio leva público aos sonhos de Fellini

Comédia Il Viaggio tem elenco ajustado sob direção de Pedro Granato - Foto: Paulo Barbuto

Por Miguel Arcanjo Prado

O cineasta italiano Federico Fellini (1920-1993) era obcecado pelo mundo dos sonhos. Tanto que seus filmes jamais deixaram de ter poesia. Era tão fascinado que, a partir de 1960, registrou tudo o que sonhava em desenhos feitos por 22 anos e que resultaram no aclamado O Livro dos Sonhos.

O Livro dos Sonhos, de Fellini

É bem este clima que o diretor Pedro Granato conseguiu captar na montar Il Viaggio, peça com concepção de Helena Cerello que encerra temporada nesta quarta (5), às 21h, no Espaço dos Parlapatões, em São Paulo.

O texto, de um roteiro inédito do cineasta italiano escrito em 1965 e adaptado agora pelo competente Marcelo Rubens Paiva, conta a história do violoncelista Mastorna, interpretado por um corretíssimo Ésio Magalhães, que já havia demonstrado talento em Diário Baldio, com seu grupo, Barracão Teatro.

O personagem se vê à volta de um sério problema: após um acidente com seu avião, não compreende direito o mundo e as pessoas que o rodeiam. Sem passar do ponto, Magalhães consegue passar todo o aturdimento pelo qual Mastorna passa.

A encenação traz elenco ajustado. A atriz Paula Cohen embarca no humor, tanto ao fazer uma aeromoça afetada ou a celebridade do momento. Tem domínio do corpo e do tempo da comédia.

Outro destaque é Paula Flaiban, vertiginosa e visceral. Sempre que entra no palco, seja como a voluptuosa dançarina ou a apresentadora do concurso final, magnetiza olhares com interpretação frenética e segura.

Helena Cerello incorpora a aura sexy de uma aeromoça espevitada que encanta o protagonista e ajuda a manter o clima de frenesi que envolve a peça. Também estão no tempo certo Ed Moraes, que faz papeis menores, mas nem por isso menos importantes, e Paulo Federal, dono de bela voz e segurança no palco inegável.

Peça Il Viaggio - Foto: José de Holanda

A direção inventiva de Granato acerta ao promover um caos cênicos para contar a história surreal na qual Mastorna se mete. No mundo dos sonhos – ou do pesadelo – tudo é possível, e o diretor consegue extrair isso de seus atores, que usam talento em váriados papeis, e de sua montagem, que não se acovarda diante da proposta do texto. Muito pelo contrário, Granato ousa. Vai além.

E o público embarca no avião de sonho desde o primeiro instante. Segue, de olhos bem abertos, o um jogo de palavras, imagens e ações que o leva para longe da realidade e perto da imaginação solta que a arte do teatro pode propor.

O inventivo e manipulável cenário de Renato Bolelli Rebouças, Vivianne Kiritani e Beto Guilger, bem como os acertados adereços propostos por Ana Paula Oliveira, contribuem para o clima anárquico da obra. Vale menção também o trabalho da contrarregragem feita por Diego Dac e Hilton Esteves de Sousa, praticamente imperceptível aos olhos do público. Sinal de bom trabalho.

Como seu próprio nome diz, Il Viaggio é uma verdadeira viagem pelo que a mente humana é capaz de produzir, com devaneios sem necessidade de coerência, seja de olhos bem abertos ou para sempre fechados.

Il Viaggio
Avaliação: Muito bom
Quando: Quarta-feira (5), às 21h (última apresentação)
Onde: Espaço dos Parlapatões (praça Franklin Roosevelt, 158, Centro, São Paulo, tel. 0/xx/11 3258-4449)
Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Classificação: 14 anos

Leia também:

Descubra todos os segredos do mundo de miss!

Leia mais:

Daniel Veronese fala com exclusividade sobre peça em Minas

O Retrato do Bob: François Khan, o discípulo de Grotowski

Eloisa Vitz e Mario Sergio Cabral são Musos do Teatro

Saiba tudo sobre o Festival Mirada de Teatro em Santos

Conheça a musa do teatro Mariana de Góes

Please follow and like us:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Festival de Curitiba anuncia novidades em 2023 II Expo Internacional Consciência Negra SP The Crown mostra que Charles traiu Diana Caetano Veloso se emociona em show após morte de Gal Costa Prêmio Arcanjo de Cultura acontece no Teatro Sérgio Cardoso