CineMagia emociona ao revelar história das videolocadoras

Por Miguel Arcanjo Prado
Avaliação: ✪✪✪✪

Quem nasceu no cada vez mais distante século 20 sabe o prazer que foi ir com a família escolher filmes em uma videolocadora, passeando pelos seus corredores divididos em gêneros. E também se lembra da dor de cabeça que era devolver as fitas rebobinadas, quase sempre esquecidas e geradoras de multas implacáveis. Todo esse clima de pura nostalgia está presente no documentário Cinemagia – A História das Videolocadoras de São Paulo, disponível no Amazon Prime Video.

Dirigido por Alan Oliveira e lançado em 2017, o filme produzido pela LumoLab mostra o início amador, o crescimento a custa de muito suor e inteligência estratégica, o auge profissional e a decadência irreversível das locadoras de VHS, DVDs e, por último, Blu-rays. Perspicaz, o documentário mostra os primeiros negócios do gênero em São Paulo, como a Omni, a Hobby e a 2001, em sua grande maioria empreendimentos familiares que lutaram pela consolidação e profissionalização do setor, que ganhou reconhecimento internacional e também despertou a gula de gigantes norte-americanos, como Blockbuster e, mais recentemente, os serviços de straming por internet.

O futuro provocou a inevitável quebra das locadoras de bairro, com histórias atreladas às das próprias famílias fundadoras e de seus sócios. É impossível não se emocionar com os relatos, muitos dos quais doídos e cheios de nostalgia de um tempo que não volta mais. E também dói lembrar a relação humana com cinéfilos-atendentes e repletos de dicas na hora de locar um filme. Ou ver depoimentos de especialistas que formaram gerações como Rubens Ewald Filho — que editou a lendária revista Vídeo News — e Christian Petermann, que morreram recentemente.

Hoje, a Netflix propõe escolha aleatória baseada em algoritmos, o cúmulo da robotização do livre arbítrio humano. Diante de nosso presente distópico, ver o documentário Cinemagia nos faz morrer de saudade do século 20, época na qual, mesmo diante das primeiras tecnologias, o bicho gente ainda resistia em ser humano.

Nota do colunista: Na ativa desde 1993, a videolocadora Sene Video, de Mauá (SP), mandou mensagem ao blog para avisar que está nos extras do DVD de Cinemagia e que ainda se encontra na ativa com seu robusto acervo de mais de 10 mil títulos em DVD e Blu-Ray de todas as épocas do cinema. Ótima notícia! Pra seguir: @senevideo ou telefonar no 11 4513-2403 ou no Whatsapp 11 99385-9911.

Ouça o Podcast do Arcanjo

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Ligia de Sene disse:

    Boa tarde!
    A Sene vídeo está no documentário Cinemagia no DVD de extras.
    Estamos localizados em Mauá.
    No ramo de videolocadoras desde 1993 e continuamos em atividade.
    Estamos no Facebook e Instagram @senevideo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *