Lázaro Ramos dirige volta da comédia O Método Gronholm: “Uma nova história”

George Sauma, Luis Lobianco, Anna Sophia Folch e Raphael Logam (atrás) e Lázaro Ramos e Tatiana Tibúrcio (à frente): O Método Gronholm está de volta – Foto: Chico Cerchiaro/Divulgação Blog do Arcanjo por @miguel.arcanjo

Uma piada recorrente nos bastidores da volta do espetáculo O Método Gronholm é que o diretor pode entrar em cena a qualquer momento. Afinal, Lázaro Ramos, que agora comanda o espetáculo, atuou na primeira versão no Brasil do ferino texto do espanhol Jordi Galceran sobre 0 mundo corporativo em 2007, que ainda contava com Taís Araújo, Angelo Paes Leme e Edmilson Barros no elenco.

“Olha, Arcanjo, te confesso que achei que iria ter muita vontade de estar como ator, mas o prazer que estou tendo como diretor está sendo tão grande, com a possibilidade de atualizar alguns temas, que isso não está acontecendo. Por ter vivido tanto tempo a peça como ator, agora vivo a possibilidade de me desafiar como artista, fazer como diretor algo diferente do que fiz como ator. É o que me motiva”, pontua Lázaro Ramos em conversa exclusiva com o Blog do Arcanjo.

Dessa vez assumem o protagonismo da comédia Anna Sophia Folch, George Sauma, Luis Lobianco e Raphael Logam. A obra estreia nesta sexta (6) no Teatro Prudential (r. do Rússel, 804, Glória), no Rio, onde tem sessões sexta e sábado às 21h e domingo às 20h, com ingressos entre R$ 25 e R$ 80, até o fim do mês. Uma temporada paulistana já está em negociação.

“Esse texto mostra o poder da comédia e como um texto bem escrito pode continuar sempre atual”, define Lázaro. “Quando a Ana Sophia Folch me convidou para produzir junto a volta do espetáculo, a gente foi fazer a primeira leitura e vi que o texto mantinha a qualidade e o humor, que não se envelheceu e se tornou mais atual, com uma reflexão inevitável sobre ética e trabalho”, avalia o artista que contou com a codireção de Tatiana Tibúrcio, além de produção de Radamés Bruno e Viviane Procópio, responsáveis pelo sucesso O Topo da Montanha, feito com Taís Araújo.

Lázaro diz que o novo elenco “formou um time muito coerente e unido” para fazer o espetáculo, conseguindo imprimir suas criações aos personagens: “É uma nova visão. A primeira montagem foi importantíssima nas nossas carreiras, ficamos em cartaz um ano e meio, selou um momento de parceria meu com Taís, um aprendizado de trabalharmos juntos. Ficou na emoção de quem viveu e viu. E, agora, estamos construindo uma nova história”, avisa.

>>Siga @miguel.arcanjo

 

 

Você pode gostar...