Mostra apresenta olhar de Letizia Battaglia para a máfia italiana

A festa acabou na praia de Arenella, Palermo, 1986. Foto de Letizia Battaglia/Divulgação IMS – @miguel.arcanjo UOL

O público paulistano só tem até este domingo (22) para conferir a exposição gratuita “Letizia Battaglia: Palermo“, que exibe 90 imagens da fotógrafa italiana Letizia Battaglia no Instito Moreira Salles (IMS) da avenida Paulista 2424. Nascida em 1935 em Palermo, ela registrou a máfia siciliana durante 30 anos. Com trabalho exibido em instituições como o Centre Pompidou e o Palais de Tokyo de Paris, a italiana criou o Centro Internacional de Fotografia em 2016 nas antigas docas de sua cidade natal, local que já conta com doações de mais de 150 fotógrafos.

“Mais do que uma grande fotógrafa, que dialoga com as questões de seu tempo, Letizia Battaglia nos mostra sua militância política ao denunciar, com a potência de suas imagens, os anos de degradação e corrupção na cidade de Palermo. Da escola do fotógrafo de guerra Robert Capa – na qual a grande fotografia nasce da proximidade com o tema – a fotógrafa nos apresenta, com sua a poética fotográfica, os horrores da guerra urbana italiana”, define o fotógrafo Bob Sousa, mestre em Artes pela Unesp e crítico de Artes Visuais da APCA.

Siga @miguel.arcanjo

Você pode gostar...